100 horas para terminar consulta pública sobre petróleo

Os ambientalistas desconfiam do resultado, uma vez que já foram realizadas duas consultas que chumbaram o projeto, sem efeitos práticos

O prazo da consulta pública sobre o projeto “Sondagem de Pesquisa Santola 1X” termina na próxima segunda-feira. Este pode ser o primeiro furo de petróleo realizado em Portugal, a cerca de 46 quilómetros das praias de Aljezur. O resultado da consulta – que contava esta sexta-feira com 346 participações – vai determinar se o projeto vai ou não ser submetido a avaliação de impacte ambiental. Mas os ambientalistas temem que “tudo até já pode estar decidido nas nossas costas”

 

Faltam menos de cinco dias, cerca de cem horas, para terminar o prazo da consulta pública sobre a exploração de petróleo no Algarve, extensamente denominada “apreciação prévia de sujeição a procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental do projeto Sondagem de Pesquisa Santola 1X”.

Segundo apurou o JORNAL DO ALGARVE, o resultado desta consulta será determinante para o Governo decidir se o projeto de pesquisa de petróleo ao largo da Costa Vicentina vai ou não ser submetido a avaliação de impacte ambiental.

A consulta pública apenas foi disponibilizada pelo Ministério do Ambiente, na primeira semana de março, através do portal online ‘participa.pt’. Neste portal oficial, o Governo disponibiliza vários mapas e relatórios, sendo que, até esta sexta-feira, a consulta já contava com 364 participações.

O ministério defende que a ideia é envolver a administração central, as autarquias, a comunidade académica e a sociedade em geral, abrindo também as portas à possibilidade de os cidadãos se pronunciarem, através de críticas ou sugestões.

No entanto, a contar pela onda de opiniões negativas que têm sido manifestadas publicamente, nos últimos meses, por autarcas, movimentos empresariais, Região de Turismo do Algarve, ambientalistas e pela maioria da população, o processo deveria estar condenado à nascença. A verdade é que não está…

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 12 DE ABRIL)

Nuno Couto|Jornal do Algarve

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste