ALGARVE ÚLTIMAS

Monte Gordo: Maior passadiço do sotavento prevê ligação à Praia de Santo António

O edil Luís Gomes com familiares de Almeida Santos e o capitão do porto de VRSA
O edil Luís Gomes com os filhos de Almeida Santos e o capitão do porto de VRSA

.

O novo passadiço marítimo de Monte Gordo, com cerca de 3 quilómetros, é o maior do sotavento e a sua inauguração, na passada sexta-feira, marcou o arranque, na prática, da requalificação daquela praia.

A segunda fase da obra arranca em outubro, com o início das demolições dos atuais apoios de praia e posterior construção dos novos. O projeto prevê ainda o prolongamento do novo passadiço até à Praia de Santo António, ficando com mais de 7 quilómetros de extensão.

O evento decorreu em ambiente de festa, onde milhares de pessoas quiseram conhecer de perto aquela que será principal atração deste verão e que constitui o primeiro passo da grande operação que renovará o rosto de Monte Gordo.

A estrutura foi batizada como Passeio Marítimo Dr. António Almeida Santos, em homenagem ao ex-presidente da Assembleia da República, frequentador assíduo desta localidade e que “em muito contribuiu para a consolidação turística da praia de Monte Gordo, com a qual mantinha laços de afinidade”, frisou o edil Luís Gomes.

O passadiço está orçamentado em um milhão de euros e está iluminado em toda a sua extensão, possuindo zonas de descanso, bem como um circuito pedonal e de lazer.

Também esta sexta-feira, o presidente da Câmara Municipal de VRSA anunciou a construção da fase II do passadiço, que irá ligar o troço já existente à praia de Santo António (perto da foz do Rio Guadiana, em VRSA).

O prolongamento está orçamentado em um milhão de euros e terá mais 4 quilómetros de extensão, sempre com o enquadramento da Mata Nacional das Dunas Litorais. Uma vez terminado, será o maior do Algarve e um dos mais extensos do país.

Além do acesso ao areal, o equipamento garante, este verão, o acesso a todos os apoios de praia existentes em Monte Gordo, que poderão funcionar normalmente até ao dia 15 de outubro.

Após essa data, os concessionários terão até ao dia 8 de fevereiro de 2018 para demolir as antigas estruturas e proceder à construção das novas, que ficarão ao mesmo nível do passadiço e possuirão uma arquitetura uniformizada.

Para Luís Gomes, presidente da Câmara Municipal de VRSA este “é o passadiço de todos: da população, dos agentes económicos e empresariais e dos que escolhem a baía de Monte Gordo para passar férias”.

“Queremos, pois, a reafirmação daquela que foi a primeira zona balnear do Algarve e onde nasceu o turismo algarvio, nos anos 60, com a construção do Hotel Vasco da Gama. O passeio marítimo obrigou a uma grande concertação, mas os bons resultados estão à vista”, prosseguiu.

Requalificação da duna e do calçadão também em plano

Ao nível ambiental, será ainda recuperado o cordão dunar da praia, enquanto as construções a implementar serão sobrelevadas, de forma a evitar o pisoteio, e obedecerão a materiais e projetos sustentáveis.

A reabilitação da praia de Monte Gordo junta-se ao processo de requalificação da frente de mar (calçadão), promovido pela autarquia de VRSA e avaliado em 2,2 milhões de euros.

O passadiço será comparticipado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos e pela Agência Portuguesa do Ambiente.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste