Movimento cívico contra nova ponte no centro de Tavira

O movimento Tavira Sempre criticou esta sexta-feira o previsto avanço da nova ponte sobre o Rio Gilão, em Tavira, que considerou inútil e indutora de pressão automóvel sobre o centro da cidade, local “onde já existem três pontes a atravessar o Rio Gilão”.

Garantindo que o movimento corporiza uma forte oposição popular ao projeto, o Tavira Sempre condena “o absoluto desprezo que a Câmara Municipal de Tavira tem demonstrado pela opinião daqueles para quem devia governar”.

“A
este desprezo pelas populações juntam-se outras razões como a
absoluta inutilidade desta obra que, aliás, a Câmara
Municipal, não cuidou de demonstrar. Mais uma ponte onde já existem
três, a atravessar o Rio Gilão”, sustenta o Tavira Sempre.

Além
da pressão automóvel, dos problemas de estacionamento e do aumento
da poluição, o movimento questiona qual o impacto deste projecto
sobre o ambiente, quer na fase de construção, como na fase de
utilização.

“Qual
o impacto deste projecto sobre o Rio Gilão, quer na fase de
construção, como na fase de utilização?; qual o impacto
deste projeto no tráfego na cidade de Tavira, quer na fase de
construção, como na fase de utilização?”, interroga, lamentando
que nada disto se saiba “porque, pura e simplesmente, o executivo
camarário tudo fez à revelia da população de Tavira”.

Sustenta
que a Câmara Municipal de Tavira deveria ter promovido um processo
de avaliação de impacte ambiental, pois a lei, “não o
impondo neste caso, permite (e aconselha) que o mesmo se faça”.

“É
uma questão de cuidar dos impactes que o processo possa causar,
no ambiente, na paisagem, no património cultural, nomeadamente
arqueológico, no fundo, na vida das pessoas e na defesa de um
património comum”, observa a nota.

O
grupo espera que “haja bom senso” por parte da Câmara Municipal
de Tavira e que esse bom senso conduza à suspensão da obra.
“No entanto, este grupo está disponível para prosseguir
pelas vias que forem necessárias para parar a aberração que está
a crescer no meio da nossa bela cidade”, conclui.

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

>
Tamanho da Fonte
Contraste