A história da algarvia que vive num mundo de contrastes

Marina Vicente é uma professora algarvia de 30 anos que vive num dos países mais ricos e desenvolvidos do mundo, a Dinamarca, onde os alunos viajam todos os anos até África para conhecer outras realidades

Nasceu junto às praias algarvias, mudou-se para um país rico e frio, e gosta de viajar até às zonas mais carenciadas do mundo, para “fazer a diferença” onde “a Coca-Cola é mais barata que a água”. Aos 30 anos, a portimonense Marina Vicente, a residir na Dinamarca desde 2011, já viu um mundo de contrastes. Em entrevista ao JORNAL DO ALGARVE, a jovem algarvia fala com paixão do trabalho que desenvolve num dos países mais ricos do mundo, onde aprendeu o que é realmente o “luxo”

Marina Vicente nasceu há 30 anos em Portimão, é professora numa universidade de ensino alternativo e está a viver na Dinamarca desde 2011, a partir de onde vai alimentando o sonho de viajar pelo mundo e, ao mesmo tempo, “fazer a diferença” ao ajudar os outros.

Mudar-se para a Dinamarca implicou adaptar-se a uma realidade completamente diferente, pois a língua e o frio extremo deste país nórdico não são algo a que um algarvio esteja habituado. E isto para não falar da mentalidade. “Aqui, na Dinamarca, as coisas realmente funcionam, tudo funciona. Tudo é planeado, tudo é bem gerido e organizado. Quase nada falha. No meu Algarve, as coisas não são assim… mas são mais genuínas, mais humanas e mais cruas. Eu gosto disso! Para fazer o Algarve perfeito, só era preciso as pessoas tomarem mais iniciativa e começarem a usar o seu potencial… e o da terra”, afirma ao JORNAL DO ALGARVE.

Quem fala assim ainda é jovem, mas já viajou por muitos países, desde os mais ricos e desenvolvidos aos mais pobres e atrasados do mundo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A mudança na vida de Marina começou quando chegou à Dinamarca há oito anos, depois de ter terminado o ensino secundário na escola Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, e de ter enveredado por um curso de sociologia em Coimbra. Porém, não estava satisfeita. “Senti que queria algo mais, queria ter mais contacto com a realidade, viajar, conhecer pessoas e sair da minha zona de conforto”, recorda.

E foi assim que a jovem algarvia descobriu o ‘The Necessary Teacher Training College’, na Dinamarca, e embarcou “numa aventura que mudou a minha vida e a vida de muitas outras pessoas”…

(REPORTAGEM COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 17 DE JANEIRO)

Nuno Couto|Jornal do Algarve

pub

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste