A tradição de ir ver os “Maios” ao concelho de Olhão

.
.

As flores típicas da primavera enfeitam os “Maios”, ou “Maias”, tradição que todos os anos se vive no concelho de Olhão. No próximo dia 1 de maio (domingo) não será exceção, ao longo da EN125, entre Pontes de Marim e Alfandanga, mas também noutros locais do interior.

Foi o Futebol Clube de Bias que, há mais de três décadas, recuperou a tradição dos “Maios”. A iniciativa repete-se ano após ano, sempre com o objetivo de mostrar os típicos e originais bonecos, que são construídos em segredo durante meses. Os “Maios” podem ser construídos de forma individual ou em grupo.

Todos os anos, no dia 1 de maio, ao longo da EN 125 fazem-se autênticas romarias para apreciar ao vivo os bonecos feitos pela população residente nestes locais, onde os temas são os mais variados – Livre, Maio em Grupo, Tradicional, Tradicional em Grupo e Maio Infantil, sempre ligados à localidade e aos produtos da terra e onde não faltam as flores.

Esta tradição faz com que milhares de pessoas passem por Olhão neste dia para verem as autênticas obras de arte que se mostram somente a 1 de maio. O júri atribui prémios simbólicos aos mais originais, que são entregues no sábado seguinte, 7 de maio, durante um baile organizado pelo Futebol Clube de Bias, na sua sede.

A origem da tradição dos “Maios” ou “Maias” perde-se no tempo e pode ter várias explicações. Segundo alguns, a “Maia” era uma boneca de palha de centeio, em torno do qual havia danças toda a noite do primeiro dia de maio.

Em Olhão, a tradição mantém-se com a dedicação de construir e enfeitar estes bonecos típicos para mostrar a quem passa na EN125.

.

.

.

.

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste