Administração do hospital de Portimão garante que contenção de custos não afetará urgências

A administração do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio (CHBA), em Portimão, garante que a reestruturação do Serviço de Urgência, integrada no plano de contenção de custos “não afetará” o atendimento nem a prestação de cuidados médicos naquele serviço.

A garantia do CHBA, avançada em comunicado enviado à agência Lusa, surge na sequência dos protestos do Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e da Ordem dos Médicos (OM) do Algarve, face à decisão da administração hospitalar de que, a partir de 01 de julho, as “urgências funcionem apenas com um especialista de medicina interna, cirurgia e ortopedia”.

O conselho de administração do CHBA, que gere os hospitais de Portimão e Lagos, justifica a escala de médicos, que passa a ser composta por apenas um clínico das 8:00 às 16:00, como forma de dar resposta ao plano de contenção para a redução de despesas com horas extraordinárias.

Para o Sindicato Independente dos Médicos a decisão é de “irresponsabilidade e violação das recomendações de qualidade e segurança no atendimento aos doentes”, enquanto a Ordem dos Médicos do Algarve aconselha os doentes a evitarem o Serviço de Urgência (SU) devido “às deficientes e inaceitáveis condições em que passará a funcionar”.

“Assumidamente não estão reunidas as condições mínimas para a prestação de cuidados”, destaca um comunicado do conselho distrital da OM do Algarve.

O SIM e a OE do Algarve já protestaram sobre as medidas anunciadas pelo conselho de Administração do CHBA junto da ministra da Saúde, Ana Jorge.

No comunicado, a administração do CHBA, considera que “poderá ter havido, nesta fase, uma deficiente circulação de informação” aos profissionais acerca da reorganização do SU”, e sublinha que “não é verdade que o Serviço de Urgência/Emergência fique em risco, dado que, até agora, tem sido e continuará a ser assegurado por médicos fixos”.

O documento refere ainda que as medidas foram tomadas no âmbito de uma reorganização interna do Serviço de Urgência de Portimão, naturalmente integradas no Plano de Contenção de Custos, e garante que “serão colocadas em prática, sem por em causa o atendimento e a prestação de cuidados aos utentes que recorrem ao Serviço de Urgência”.

Acrescenta que, para a próxima semana, estão agendadas reuniões com os diretores dos serviços, onde “todas as questões serão devidamente esclarecidas, e aguardará pelo terminus das reuniões para prestar esclarecimentos adicionais”.

JPC

Lusa/JA

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste