ALGARVE ECONOMIA

Agricultura: comercialização de proximidade pode valer 80% de apoio no investimento – In Loco

[mobileonly] [/mobileonly]

A associação de desenvolvimento local In Loco anunciou esta terça-feira que estão abertos concursos para apoio a agricultores que queiram melhorar a comercialização de proximidade, que contemplam apoios até 80%.
Os apoios inserem-se no âmbito da Estratégia de Desenvolvimento Local para o Interior do
Algarve Central, informa aquela associação, na qualidade de entidade gestora do Grupo de Ação Local para o Interior do Algarve Central.
Os concursos agora abertos visam a apresentação de candidaturas no âmbito da medida 10 “Leader”, do PDR2020, aos seguintes anúncios: 10.2.1.4 – cadeias curtas e mercados locais – componente cadeias curtas (de 6 de janeiro a 6 de março de 2020); 10.2.1.4 – cadeias curtas e mercados locais – componente mercados locais (de 6 de janeiro a 6 de março de 2020).
As candidaturas apresentadas devem promover o contacto direto entre o produtor e o consumidor, contribuindo para o escoamento da produção local, a preservação dos produtos e especialidades locais, a diminuição do desperdício alimentar, a melhoria da dieta alimentar através do acesso a produtos da época, frescos e de qualidade, bem como fomentando a confiança entre produtor e consumidor.
Por outro lado, as candidaturas devem incentivar práticas culturais menos intensivas e ambientalmente sustentáveis, contribuindo para a diminuição da emissão de gases efeito de estufa através da redução de custos de armazenamento, refrigeração e transporte dos produtos até aos centros de distribuição.
As ações elegíveis na componente «Cadeias Curtas» são as seguintes: armazenamento, transporte e aquisição de pequenas estruturas de venda; ações de sensibilização e educação para consumidores ou outro público -alvo; desenvolvimento de plataformas eletrónicas e materiais promocionais; ações de promoção e sensibilização para a comercialização de proximidade junto de núcleos
urbanos que permitam escoar e valorizar a produção local; deslocações dos produtores aos mercados locais.
As ações elegíveis na componente «Mercados Locais» são as seguintes: criação, ou modernização de infraestruturas existentes de mercados locais; ações de promoção e sensibilização para a comercialização de proximidade que permitam escoar e valorizar a produção local; armazenamento, transporte e aquisição de pequenas estruturas de venda; desenvolvimento de plataformas eletrónicas e materiais promocionais.
Os apoios previstos variam entre 50% a 80% do investimento elegível, sob a forma de subvenção não reembolsável, informa também a In Loco.
Os investimentos devem estar localizados no território do Interior Algarve Central, que abrange as
seguintes freguesias: Guia e Paderne, no Concelho de Albufeira; Santa Bárbara de Nexe, Conceição e Estoi, no Concelho de Faro; Alte, Ameixial, Boliqueime, Salir, São Sebastião e Querença, Tôr e
Benafim, no Concelho de Loulé; Pechão e Moncarapacho e Fuseta, no Concelho de Olhão; São Brás de Alportel; São Bartolomeu de Messines e São Marcos da Serra, no Concelho de Silves; Cachopo, Santa Catarina da Fonte do Bispo e Luz de Tavira e Santo Estêvão, no Concelho de Tavira.
Os Anúncios e demais informação relevante, nomeadamente legislação, formulários, orientações
técnicas que incluem as listas de documentos a apresentar, estão disponíveis no portal do PORTUGAL 2020, em www.pt-2020.pt, no PDR 2020 em www.pdr-2020.pt, e no sítio do GAL “Interior do Algarve Central” em www.in-loco.pt.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste