ALGARVE ÚLTIMAS

Albufeira quer acabar com “ponto crítico” da cidade

[mobileonly] [/mobileonly]

O ruído dos bares à noite, a inexistência de estacionamento, a falta de segurança e o lixo nas ruas fazem da Avenida Sá Carneiro e zonas envolventes o “ponto mais crítico” da cidade de Albufeira. O projeto de requalificação para esta zona, apresentado na semana passada, estima um investimento de seis milhões de euros para colmatar estes problemas existentes “há vários anos”

A zona que compreende a rua a que a maioria das pessoas chama por Oura, em Albufeira, porque é perto da praia com o mesmo nome, ou “rua dos bares”, porque praticamente só tem estabelecimentos de bebidas, vai ser alvo de um projeto de requalificação.

A rua, que está inscrita na toponímia do concelho como Avenida Doutor Francisco Sá Carneiro, é conhecida pelo ruído e pela falta de estacionamentos, segurança e higiene.

Nesse sentido, o projeto de requalificação daquela zona da cidade, que foi apresentado, na semana passada, pelo representante da empresa que realizou o projeto (Optimyzer), pretende encontrar uma solução para todos estes problemas, num investimento que vai ultrapassar os seis milhões de euros. As obras deverão iniciar-se “até outubro de 2020”.

Segundo Hugo Teixeira, o projeto visa dotar a Avenida Sá Carneiro e zonas envolventes de melhor mobilidade para todos, privilegiando o peão, melhores acessibilidades, pensando em todos, mais e melhores percursos pedonais e novos espaços verdes.

“A solução passa pela conversão para tráfego exclusivamente pedonal com pavimento sem barreiras arquitetónicas e com instalação de sistemas de controlo de acessos para veículos autorizados e de emergência, assim como pela definição de uma solução para a atual interseção desnivelada entre a Avenida Sá Carneiro e a Avenida dos Descobrimentos (foram estudadas cinco hipóteses: túnel, rampa pedonal, viaduto, rotunda Sá Carneiro ou Praça Sá Carneiro), com a integração de zonas de coexistência entre veículos e peões”, começou por explicar o responsável.

Ao mesmo tempo, os objetivos passam pela “uniformização de esplanadas e de locais de lazer, criando assim pontos de atração turística e de convívio, e pela requalificação de arruamentos envolventes, tendo sempre em consideração a circulação pedonal com a criação de percursos acessíveis e inserção de medidas de acalmia de tráfego”…

Leia a notícia completa na edição em papel.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste