Algarve em alerta com sete concelhos em risco máximo de incêndio

Devido ao elevado risco de incêndio, o distrito de Faro tem vários concelhos em alerta máximo esta quarta-feira. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou em “risco máximo de incêndio” a maior parte do território algarvio, num total de sete concelhos: Aljezur, Silves, São Brás de Alportel, Loulé, Tavira, Castro Marim e Alcoutim.

Já Lagos, Monchique e Portimão apresentam “risco muito elevado”, indica o IPMA, enquanto os restantes municípios algarvios – Vila do Bispo, Lagoa, Albufeira, Faro, Olhão e Vila Real de Santo António – estão em situação de “risco elevado”.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de “reduzido” a “máximo”. Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para esta quarta-feira, na região sul, prevê-se tempo quente com céu geralmente limpo e um aumento temporário de nebulosidade no Baixo Alentejo e Algarve, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada durante a tarde.

A previsão aponta ainda para vento fraco a moderado do quadrante norte, rodando temporariamente para sudoeste na costa sul do Algarve e soprando por vezes forte nas terras altas a partir do final da tarde.

Face a esta situação, o IPMA adverte que é proibido fazer queimadas sem autorização; utilizar fogareiros e grelhadores em espaço rural; fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais; lançar balões de mecha acesa e foguetes.

Além disso, o IPMA salienta que o uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal; é proibido fumigar ou desinfestar apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de retenção de faúlhas; é proibido usar motorroçadoras (exceto se possuírem fio de nylon), corta-matos e destroçadores nos dias de risco máximo.

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

>
Tamanho da Fonte
Contraste