José Apolinário
ECONOMIA

Algarve vai ter 810 milhões em fundos europeus mas CCDR quer mais 400

O Algarve terá um bolo financeiro de, pelo menos, 810 milhões de euros de verbas comunitárias até 2027, mas o presidente da CCDR/Algarve, José Apolinário, garante que há condições para totalizar 1.200 milhões no mesmo período

Em declarações ao JA, o responsável máximo do organismo gestor dos fundos europeus na região precisou que tem a ambição de amplificar as verbas no quadro dos Planos Operacionais Setoriais, cuja “parcela algarvia” não é precisa porque está enquadrado em quantitativos nacionais para os vários setores económicos e no Plano Operacional (PO) Regional, cujas previsões atuais são de 600 milhões de euros até 2027.


“É possível e desejável aumentar a verba de cerca de 800 milhões até aos 1200 milhões de euros e tudo faremos para que essa ambição se realize”, enfatizou o presidente da CCDR/Algarve.


Os 810 milhões previstos atualmente até 2027 incluem os seguintes itens: o PO Regional deverá contar com os 300 milhões de euros, já previstos no período pré-pandemia, a que agora serão acrescentados outros tantos 300 milhões complementares, atribuídos ao Plano de Diversificação Económica da Região, canalizados em função da crise económica e social gerada pela pandemia. Esses 600 milhões deverão ser o grosso da ajuda europeia à região.

(…)

João Prudêncio

(leia a notícia completa no Jornal do Algarve de 18 de março de 2021)

Assine o Jornal do Algarve e aceda aos conteúdos exclusivos para assinantes

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste