ECONOMIA

Aljezur com orçamento de 12,6 milhões de euros este ano

Município de Aljezur

O orçamento do município de Aljezur para este ano ascende a 12,6 milhões de euros, o que traduz um crescimento de 1,5% face a 2020, definindo como prioridade o apoio às pessoas, anunciou a autarquia algarvia.

O apoio social e económico às famílias e empresas no contexto da pandemia da covid-19, o desenvolvimento para a valorização do território, a qualidade de vida, o ambiente e a educação, são algumas das prioridades definidas pelo executivo de Aljezur, liderado por José Gonçalves (PS).

A proposta de orçamento e grandes opções do plano para este ano foi aprovada por maioria pela Câmara Municipal e pela Assembleia Municipal de Aljezur, com votos favoráveis do PS e da CDU e um voto contra da Coligação Juntos Por Aljezur.

O município do distrito de Faro indicou, em comunicado, que “esta votação reforça a realidade do rigor e do esforço, a fim de poder continuar a investir para alavancar a economia local e a apoiar os que mais precisam, num ano que se avizinha complexo e de incertezas”.

“É um orçamento objetivo e espelha a realidade dos compromissos já assumidos ao longo dos anos, contudo, os tempos em que vivemos, de incerteza, leva-nos a ter mais cuidado e atenção, pois o agravamento da situação da pandemia, e consequentemente a situação socioeconómica, poderá condicionar-nos ainda mais o próximo ano”, destaca a autarquia.

Face à situação de pandemia, com consequências económicas nos orçamentos familiares, o executivo decidiu não aumentar o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), “mantendo-o nos níveis de outros anos e prescindir de 3% da participação a que o município tem direito no IRS – imposto sobre o rendimento de pessoas singulares – devolvendo às famílias um valor de cerca de 120 mil euros”, adianta.

Segundo o município, a situação da pandemia obrigará a “um esforço continuado para apoiar os mais frágeis e os empresários locais, para dar respostas aos vários níveis de necessidades das populações”.

“As construções do centro de negócios e do edifício da câmara, a renovação do mercado de Aljezur, do Parque Verde do Malhadais, a alteração ao loteamento do Malhadais para permitir mais lotes para autoconstrução, o ordenamento do território, a revisão do Plano Diretor Municipal, o plano de defesa da floresta contra incêndios e o reforço da qualidade ambiental” são, segundo a Câmara de Aljezur, alguns dos projetos fundamentais a desenvolver.

O município avançou que o orçamento para 2021 “é um dos mais complexos” que apresentou e que reflete, “com total realismo, os custos de gestão da ‘casa’, os compromissos já assumidos e que tem de continuar a honrar nas mais variadas áreas de intervenção”.

“Estaremos preparados e com total confiança para enfrentar o futuro, apesar das dificuldades e das incertezas que hoje vivemos”, lê-se no documento.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste