AMAL apresenta propostas para o Plano de Recuperação e Resiliência

A Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) apresentou esta semana várias propostas de alteração do Plano de Recuperação e Resiliência (PPR), destacando como prioridades os setores da Saúde, habitação, investimento e inovação.

“A AMAL, com a colaboração da Universidade do Algarve, efetuou um levantamento das necessidades e intenções de investimentos propostas pelos municípios do Algarve, de acordo com as prioridades fixadas pela União Europeia e por Portugal para o próximo período de programação”, refere em comunicado.

A entidade que representa os 16 município algarvios considera que a região tem estado “na primeira linha do combate à crise pandémica” e que as propostas são “as melhores soluções” para o Algarve ficar mais bem preparado “para o período pós-pandemia”.

“É importante referir que a recessão no Algarve teve, sensivelmente, o dobro da intensidade do que a média do país. Por isso, o programa de recuperação e resiliência deverá ter em consideração esta realidade e discriminar positivamente a região do Algarve”, acrescenta a AMAL.

A AMAL considera que o Hospital Central Universitário do Algarve deve fazer parte do PPR, além da criação de um programa específico intitulado “Reforço da Oferta de Habitação apoiada no Algarve”, que inclua habitação social e a custos acessíveis com um valor estimado de 200 mil euros.

A entidade representando dos concelhos algarvios defende ainda a criação de dois programas específicos no âmbito do investimento e inovação.

- Publicidade -

Trata-se de um “Programa de Recapitalização Empresarial do Algarve” que pretende procurar “injetar liquidez imediata nas empresas com vista a salvar as mais importantes, perspetivando a sua modernização e transformação produtiva”, com um montante de 200 mil euros.

O outro programa a ser criado chama-se “Cluster do Mar do Algarve”, que inclui aposta em projetos do porto de cruzeiros de Portimão, desassoreamento do rio Arade até Silves, o porto comercial de Faro, o porto de recreio de Tavira, oequenos portos de pesca na Costa Vicentina, projeto do parque natural de coral a sul de Lagoa, Armação de Pêra e Albufeira e componentes de investigação marinha, com 120 mil euros.

Já em relação aos projetos previstos no PPR, a AMAL considera como prioritária o Plano Regional de Eficiência Hídrica do Algarve, a ligação transfronteiriça entre Alcoutim e Sanlúcar del Guadiana, a variante a Olhão da Estrada Nacional 125 e as intervenções nas serras de Monchique e de Silves, “devendo contudo ser alargada à Serra do Caldeirão”.

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

- Publicidade-spot_imgspot_img

+ Populares

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -santos-populares-portimao

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste