DESPORTO MODALIDADES

Amaro Antunes e Joni Brandão declarados vencedores da Volta a Portugal 2017 e 2018

Devido ao doping por parte do espanhol Raúl Alarcón da W52-FC Porto, que foi suspenso por quatro anos pela UCI, o vila-realense Amaro Antunes será declarado vencedor da volta a Portugal em 2017, o mesmo acontecendo em relação a Joni Brandão, que em 2018 representava o Sporting- Tavira,

Segundo a imprensa, a suspensão por quatro anos de Raúl Alarcón, está ligada a anomalias no passaporte biológico (uso de métodos e/ou substâncias proibidas), entre 21 de outubro de 2019 e 23 de outubro de 2023, sendo anulados todos os resultados a partir de 28 de julho de 2015.

No que se refere concretamente às provas realizadas em Portugal e na volta às Astúrias, os principais resultados incluem 19 vitórias, entre as quais os primeiros lugares na Volta a Portugal em 2017 e 2018, Volta às Astúrias, Grande Prémio JN e Grande Prémio Nacional 2.

Quanto à Volta a Portugal, realizada em 2017, e após a retificação das classificações, o algarvio, Amaro Antunes (W52-FC Porto) será declarado vencedor, o mesmo acontecendo em 2018 com Joni Brandão, então ao serviço do Sporting-Tavira.

No que se refere ao Grande Prémio JN este irá para Nairo Quintana, da Movistar e o Grande Prémio Nacional 2, terá como vencedor Mário Gonzalez do Sporting- Tavira.

Raúl Alarcon é o quinto ciclista a perder a Volta a Portugal por doping, sucedendo a Joaquim Agostinho em 1969 e 1973, Fernando Mendes em 1978, Marco Chagas em 1979 e Nuno Ribeiro em 2009. Este é desde há alguns anos o Director Desportivo da W52 – FC Porto.

Neto Gomes

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste