ANA FÉRIA

Silhouete f SÓ PARA ESTRANGEIROS

Parques de caravanas gratuito ou bairro da lata de luxo de Silves

Agora que a cidade de Silves ficou famosa pela célebre visita de um tornado, cujo abençoado vento trouxe uns milhões de euros à câmara, como uma lufada de ar fresco num tórrido dia de sol do nosso verão algarvio, quando tiverem tempo, visitem os parques de caravanas de Silves, porque vale realmente a pena. Um deles até apareceu na televisão (não sei em que canal porque raramente vejo tv), via-se uma caravana muito mal tratada pelo vento e um estrangeiro com uma ligadura na cabeça a queixar-se da sua desventura. Coitado!

Os dois parques são totalmente gratuitos, podendo os visitantes permanecer até um ano no mesmo estacionamento. Cada caravana tem direito ao espaço envolvente da mesma, onde se podem ter mesa e cadeiras, estendal, parqueamento para bicicletas ou motorizadas, painel solar, espaço para o cão e tudo o mais que necessitar. Onde despeja o lixo é indiferente, onde se abastece de água também não importa e onde se despejam as latrinas também só Deus sabe. Mas tudo isto de é Gratuito. Silves oferece o sol, o espaço e o acolhimento caloroso dos seus habitantes. Tudo o que um estrangeiro munido de caravana tem de fazer é escolher entre a Vista rio e a Vista castelo. Depois é só abancar e deixar-se estar… uma semana ou um ano, o que interessa? É de borla!!!

Em Lisboa, ao pé do rio é proibido estacionar caravanas, tem um sinal e vem logo a polícia. Em Silves pode-se viver! E no concelho de Silves há um Parque de caravanas legal, em Armação de Pêra, só que tem as infra-estruturas todas e é pago. Eu não sou dona do Parque legal nem conheço o dono, acredito que tem despesas e paga pelo espaço que dispõe. O que me choca é que se um habitante de Silves, ou vários, quisessem viver em caravanas em Silves ou na terra dos que aqui habitam nelas, isso não seria permitido, porque é ilegal. Além de ser ilegal, é assim que o concelho de Silves contribui para que o Turismo no Algarve seja lucrativo? As duas centenas de caravanistas fazem despesa, vão ao Continente às compras. E o dono do Continente agradece mas o senhor não tem nada a ver com Silves.

E o mais engraçado é que os caravanistas estão num jardim à beira-rio, com bancos para os habitantes de Silves, mas se os habitantes não tiverem o bom aspecto que os estrangeiros exigem, chamam a Guarda e as pessoas são convidadas a afastar-se porque em primeiro lugar vem o bem-estar dos caravanistas ilegais.

Onde está o Paraíso do caravanista? Em Silves! GRÁTIS.

 

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste