João Cascalheira, da UAlg
João Cascalheira, da UAlg
CULTURA

Arqueólogo da UAlg vai integrar a Academia de Ciências de Lisboa

João Cascalheira, investigador do Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução do Comportamento Humano (ICArEHB) da Universidade do Algarve, foi selecionado para integrar o Seminário Permanente de Jovens Cientistas (SJC) da Academia de Ciências de Lisboa (ACL), anunciou a instituição universitária algarvia.

Fundada no século XVIII, a Academia das Ciências de Lisboa é uma das mais antigas instituições científicas nacionais de existência contínua, tendo como principais objetivos: promover a investigação científica e divulgar os seus resultados; contribuir para o desenvolvimento da ciência e progresso cultural do país.

O Seminário Permanente de Jovens Cientistas, que João Cascalheira agora integra, pretende incentivar a ligação de jovens cientistas de excecional mérito à Academia.  Foi criado pela ACL em 2010, no âmbito do Instituto de Altos Estudos da Academia, com o propósito de dinamizar a sua atividade no seio da sociedade e, mais concretamente, de ligar à Academia os membros mais jovens da comunidade científica, tal como vem acontecendo noutros países da Europa.

De três em três anos, é escolhido um conjunto de Jovens Cientistas, 10 da área das Ciências e 10 das Humanidades, com atividades de natureza transdisciplinar e de relevância social, na faixa etária dos 30 aos 40 anos. A seleção é feita pela Comissão Diretiva do Seminário, sob sugestão dos Académicos das duas Classes (Ciências e Letras) e do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas.

O SJC funciona através de grupos de trabalho interdisciplinares que permitem tratar temas relevantes para a sociedade, produzindo documentos que possam ser utilizados pelos decisores de política científica e pela sociedade em geral.

O investigador da UAlg compõe o grupo de 10 jovens cientistas selecionados das áreas das Ciências a que se juntam mais 10 das áreas das Letras e Humanidades.

Atualmente, João Cascalheira é coordenador do Grupo em Arqueologia Africana e Evolução Humana do ICArEHB. Leciona, desde 2014, várias unidades curriculares na UAlg, tendo também colaborações de docência com a Universidade de Coimbra, a Universidade de Sevilha e a Universidade Eduardo Mondlane (Maputo, Moçambique).

A sua área de especialização é a Pré-História antiga, focando-se principalmente no impacto das alterações climáticas e ambientais nas adaptações das comunidades de caçadores-recolectores do Paleolítico. Coordena, desde 2006, vários projetos de arqueologia no Centro e Sul de Portugal e colabora em vários outros projetos interdisciplinares na Europa e em África.

Dos projetos nacionais destacam-se a investigação sobre os últimos caçadores-recolectores do vale do Tejo, através de trabalhos de escavação nos Concheiros de Muge, bem como a investigação sobre os últimos Neandertais e os primeiros humanos modernos no Sudoeste da Península Ibérica, através de intervenções nos sítios de Vale Boi (Vila do Bispo), Lapa do Picareiro (Alcanena), e mais recentemente na Gruta do Escoural (Montemor-o-Novo).

No âmbito destes projetos conseguiu captar avultado financiamento a nível nacional e internacional de prestigiadas instituições como a Wenner-Gren Foundation ou o Archaeological Institute of America.

Conta com cinco livros publicados, 37 artigos em revistas científicas com revisão por pares, mais de 40 outros artigos em publicações nacionais e internacionais, e mais de uma centena de apresentações públicas em conferências profissionais. Faz parte do quadro editorial da Cambridge Scholars Publishing e é revisor para mais de uma dezena de revistas e instituições de financiamento.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste