Lama Teatro, A Babuja
CULTURA

Arranca este mês a programação regular do LAMA Black Box

O mês de Setembro de 2021 marca o arranque da programação regular da LAMA Black Box, definida para este quadrimestre, e que tem como alvo preferencial o público infanto-juvenil, mas também os adultos, anunciou aquela estrutura teatral.

“Com este projeto programático, pretendemos que este espaço seja de quem o frequenta e por outro lado, dar a oportunidade a jovens criadores, que muitas vezes não têm onde apresentar os seus espetáculos”, enunciam os mentores do projeto, em nota de Imprensa.

A Plutão de Verão, uma recém criada associação, dá o pontapé de saída na programação com a estreia a 16 de setembro (esta quinta-feira) do espectáculo “Sara Sara”, escrito e encenado pelo jovem algarvio Diogo Simão. Entre 24 e 26 de setembro, será apresentado o inquietante e cruel relato verídico de “A 20 de Novembro”, de Lars Norén, uma encenação de Rodrigo Aleixo.

A formação e a partilha de conhecimento é um eixo fundamental no trabalho desenvolvido pela LAMA Teatro, deste modo nasce o ciclo “Os meus colegas da Escola de Teatro”, iniciativa constituída por duas oficinas de criação que serão coordenadas pelos criadores Marco Paiva e Raquel André. As oficinas decorrerão a 9 e 10 de outubro e a 20 e 21 de novembro.

Ainda em Outubro, o encenador Pedro Filipe Mendes traz-nos uma abordagem filosófica com o espectáculo “Qual é distância que vai da minha consciência aos meus atos”. Esta criação teve a sua estreia recentemente na Escola Secundária Pinheiro e Rosa, em Faro.

Novembro arranca com ano zero da MOCHILA, Festival de Teatro para a Infância e Juventude, iniciativa que pretende o envolvimento da comunidade farense. A programação da MOCHILA irá estender-se a diversos equipamentos culturais da cidade de Faro.

Ainda em novembro, nos dias 25, 27 e 28, a companhia farense A Fera presenteia-nos com uma estreia “Amor Doméstico”, uma encenação de João de Brito e texto de Joana Guita.

A 4 e 5 de dezembro será apresentado o espectáculo “Princesa pé de gesso”, uma encenação de Rita Neves e texto de Joana Guita, uma produção de A Fera. De 9 a 15 de dezembro a Terceira Pessoa apresenta a instalação performativa “QRCODE”.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste