Artistas querem ir para a prisão… fazer arte!

.

Catorze celas da antiga cadeia da cidade de Lagos estão à disposição de músicos, pintores, escultores e dançarinos. O espaço foi transformado há três anos num lugar onde diversos artistas da região podem desenvolver os seus projetos artísticos. As candidaturas decorrem até ao dia 28 de dezembro

Antigo espaço de reclusão e castigo, a antiga cadeia de Lagos é agora um lugar onde diversos artistas da região podem desenvolver os seus projetos nas áreas da música, escultura, pintura e dança.

Para isso, catorze celas da antiga cadeia da cidade de Lagos foram transformadas em laboratórios artísticos, em 2009, e desde então estão preparadas para acolher os projetos de outros tantos artistas da região.

O programa de residências artísticas do Laboratório de Atividades Criativas (LAC) de Lagos está aberto a artistas de diversas áreas (escultura, pintura, música, etc.), que têm até ao final deste mês (dia 28) para entregarem as candidaturas e, desta forma, ganharem o direito de usar, durante um ano, um espaço na antiga cadeia de Lagos.

Segundo o LAC, o programa visa “promover o desenvolvimento de projetos que estimulem a criação dentro das várias áreas artísticas”.

“Pretende-se atrair para este espaço propostas que evidenciem abordagens contemporâneas, que estabeleçam conexões com a cidade, promovendo o intercâmbio com outras realidades, cruzando experiências de criadores de diversas origens, que venham a desenvolver projetos artísticos, de qualquer género, individuais ou coletivos”, adiantam os organizadores do programa.

Promover a criação artística

Desta forma, as 14 celas transformadas em residências artísticas são destinadas a artistas residentes no barlavento algarvio e o programa tem como objetivo “promover a produção artística local, criando laboratórios de criação e estimulando o contacto entre áreas artísticas diversas”.

O LAC – Laboratório de Atividades Criativas é uma associação cultural formada em 1995, sedeada no edifício da antiga cadeia de Lagos.

O imóvel foi projetado por Cottinelli Telmo, sendo que os seus alicerces estão edificados sobre um antigo convento. “É um local com história que faz parte integrante da cidade”, realçam os responsáveis do LAC, frisando que o edifício, apesar de ter sido construído com outros objetivos, está preparado para receber os artistas da melhor forma.

“Trata-se de um edifício que revela atualmente uma dicotomia interessante entre prisão/reclusão versus espaço de criatividade/liberdade”, salienta a associação, referindo que as celas são agora espaço de ateliê para artistas.

O principal objetivo do LAC é “dinamizar e promover a criação artística no barlavento algarvio, nomeadamente na divulgação dos artistas residentes nesta zona, promovendo a interdisciplinaridade e o contacto destes com outros artistas e instituições culturais nacionais e internacionais, com vista à troca de ideias e intercâmbios de iniciativas”.

NC/JA

pub

 

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste