Associação Liláz promove intercâmbios para jovens algarvios

.
.

As férias da Páscoa podem ser aproveitadas para fazer voluntariado, apostar na cidadania ativa, participar em ações de formação e desenvolver a solidariedade. E quanto tudo isso é grátis e pode ser feito fora de Portugal, num país europeu, não há razão para não o fazer.

Esta é a ideia-chave da Associação Liláz, uma organização sem fins lucrativos, sediada na freguesia de Pêra, concelho de Silves, que gere bolsas de intercâmbio para jovens.

Fundada em 2006, esta associação desenvolveu no ano passado quatro intercâmbios internacionais, que permitiram que cerca de 20 jovens tivessem a oportunidade de desenvolver competências num ambiente multicultural, fruto da troca intercultural.

O próximo intercâmbio juvenil (Wox) vai decorrer, entre 16 e 24 de março, na Eslováquia, subordinado ao tema “Educação Experiencial, Atividade Física”.

WOX (Winter Outdoor eXperience) é um intercâmbio juvenil internacional que terá lugar, em parte, na cidade de Banska Bystrica, mas maioritariamente na região montanhosa de Stiavnicke, no centro da Eslováquia.

Durante nove dias, 30 participantes de Portugal, Bélgica, Hungria, Polónia, Alemanha e Eslováquia serão expostos a condições de inverno reais, ao mesmo tempo que lhes são providenciadas todas as ferramentas e conhecimento para se adaptarem às mesmas. Estas condições permitirão explorar tópicos como cidadania ativa, sustentabilidade, proteção da natureza e conservação desta para as gerações futuras e desenvolver nos participantes a sua empatia, participação, sentido de responsabilidade consigo próprio e relativamente à equipa, fomentando a capacidade de trabalho em equipa e liderança de uma forma profunda.

“O intercâmbio irá fortalecer e desenvolver os limites físicos, psicológicos e sociais de cada participante relativamente a si mesmo e aos outros participantes, tendo neste último caso a aprendizagem intercultural um papel fundamental”, realçam os promotores, frisando que isto será atingido através de jogos, workshops, atividades individuais, em gupo e em equipa e técnicas de reflexão.

Desconhecimento afasta jovens algarvios dos intercâmbios

Carlos Reis, vice-presidente e coordenador de projetos internacionais da Associação Liláz, reconhece que ainda há muitos jovens algarvios a deixar escapar esta oportunidade.

“Este ano iremos realizar o nosso primeiro intercâmbio no final de março, na Eslováquia, e gostaríamos que os quatro jovens que irão representar Portugal fossem do Algarve, já que no ano passado a nossa maior dificuldade prendeu-se com o conseguir arranjar jovens algarvios para estas iniciativas, acreditamos que por desconhecimento destas oportunidades que existem, o que fez que em todos os intercâmbios realizados sempre tivéssemos de recorrer a jovens de outras partes do país”, explica Carlos Reis ao JA.

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste