Associação Naval do Guadiana volta a apostar forte na vela e na canoagem

.
.
.

Além da competição a nível federado, o clube vai avançar este ano com um projeto a nível escolar que abrange quatro concelhos do sotavento

DOMINGOS VIEGAS

A vela e a canoagem voltam a ser as grandes apostas, em termos de formação e competição, da Associação Naval do Guadiana (ANG) para esta nova temporada. A apresentação oficial da nova época desportiva aconteceu recentemente, na sede da coletividade, em Vila Real de Santo António.

A ANG irá participar a nível regional, nacional e internacional, com as equipas de vela nos escalões infantil, juvenil, júnior e sénior. Terá como treinadores Nuno Malheiro, Diogo Nené, Hélio Lopes e Edgar Pádua, respetivamente, este último acumulando a função de treinador de canoagem nos escalões júnior, sénior e veteranos.

E a época até começou da melhor forma, com a velejadora Daniela Miranda a vencer a competição da classe Laser 4.7 da primeira prova do Campeonato do Algarve, disputada no início deste mês em Lagos. Refira-se que, no final de setembro, Luis Correia, também em representação da ANG, já tinha conquistado o título de campeão nacional de motonáutica na categoria T850.

Apesar das dificuldades económicas e da falta de apoios oficiais, a direção da ANG, presidida por Luís Madeira, manifestou, junto dos pais e encarregados de educação dos jovens em atividade no clube, o desejo de “continuar o esforço para proporcionar a prática e a competição gratuitas a todos os desportistas”. Os responsáveis do clube recordaram ainda a recente aquisição de uma nova viatura de nove lugares, com reboque, para substituir a antiga que já estava, apenas, com condições de segurança mínimas para o transporte dos jovens.

A direção também garantiu que a ANG está empenhada em “proporcionar os apoios necessários a todos os desportistas que consigam apuramentos para provas internacionais, para que as deslocações sejam possíveis”.

Melhorar resultados

Em termos competitivos, o objetivo da ANG é tentar melhorar os resultados da última época. Refira-se que na última temporada de vela, que terminou em agosto, a ANG alcançou um título nacional de Laser 4.7, através de Daniela Miranda, e dois segundos lugares nos campeonatos nacionais de Laser 4.7, Bruna Carvalho, e Optimist Iniciados, Beatriz Nunes. Ainda a nível nacional, o clube alcançou a terceira posição por equipas no Campeonato Nacional de Iniciados.

Os velejadores de Laser 4.7 Bruna Carvalho, Daniela Miranda e João Abrantes ficaram apurados para representar Portugal no Campeonato do Mundo e da Europa da classe. Viktoria Kononova também ficou apurada para representar o nosso país mas no Campeonato Europeu da classe Optimist.

Nas provas regionais, Bruno Carvalho (Laser 4.7), Iara Almeida (Optimist Iniciado feminino) e Júlia Rodrigues (Optimist Infantil feminino) sagraram-se campeãs nas respetivas categorias. A estes títulos juntam-se os segundos lugares de Beatriz Nunes (Optimist Iniciado feminino) e Tiago Cameirinha (Optimist Iniciado).

Destaque ainda, no campeonato regional, mas na canoagem, para o segundo lugar de Jéssica Aves na categoria K1 fundo, em veteranos A feminino.

Projeto dirigido às escolas

Recentemente, a ANG celebrou um protocolo com o Agrupamento de Escolas de Vila Real de Santo António e com o Desporto Escolar, que visa a entrada em funcionamento de um Centro de Formação Desportiva (CFD) nas áreas das atividades náuticas.

Além das escolas de Vila Real de Santo António, o projeto abrange ainda os agrupamentos de escolas dos concelhos de Castro Marim, Alcoutim e Tavira. O CFD – Guadiana Ativo, proporcionará a todos os interessados a prática das modalidades náuticas de forma gratuita e organizada. A atividade funcionará numa articulação entre a ANG e seu corpo técnico e os professores coordenadores do projeto.

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste