Autarquias avançam para tribunal para travar fecho dos correios

A privatização dos CTT está a levar ao encerramento de várias estações e postos no Algarve

A privatização dos CTT está a levar ao encerramento de várias estações e postos no Algarve

Os municípios que compõe a associação Terras do Infante (Aljezur, Lagos e Vila do Bispo) e a Câmara de Lagoa avançaram, na semana passada, com uma providência cautelar para travar o encerramento das estações de correios de Aljezur, Praia da Luz, Sagres e Carvoeiro.

A decisão foi tomada após uma reunião, realizada no passado dia 14 de janeiro, em Lisboa, entre os autarcas algarvios e a administração dos CTT.

“A delegação de autarcas concluiu que o processo em curso tem como finalidade primeira o encerramento destas estações, ou a sua transformação em postos, concessionados a privados, o que levará consequentemente à destruição, degradação e desqualificação de um serviço público que penalizará as populações, as pequenas e médias empresas, os turistas e comunidade estrangeira residente”, lê-se num comunicado assinado pela presidente da associação de municípios das Terras do Infante e da Câmara de Lagos, Maria Joaquina Matos.

Para os autarcas algarvios, o encerramento das estações de correios de Aljezur, Praia da Luz, Sagres e Carvoeiro é encarado como “um ataque à qualificação do território, em particular nas baixas densidades, que prejudicará em muito o desenvolvimento social e económico sustentável, destas localidades”.

Na opinião das autarquias, estão também em causa “incumprimentos vários ao contrato de concessão do serviço postal universal”. Por isso, garantem que vão continuar esta luta nos tribunais. “Na defesa intransigente dos direitos das populações não resta pois outra solução que não esta!”, remata Maria Joaquina Matos.

pub

 

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste