Autoridades espanholas desmantelam rede que comercializava atum ilegal

.

 

.

A Guarda Civil espanhola desmantelou uma rede criminosa que se dedicava à comercialização de atum vermelho capturado ilegalmente e deteve 79 pessoas, no âmbito de uma operação desenvolvida simultaneamente em 12 zonas de Espanha, entre as quais a vizinha província de Huelva.

O atum era capturado ilegalmente em águas de Malta e de Itália, sendo depois introduzido em Espanha através de empresas legalmente estabelecidas. A quantidade que correspondia às quotas de captura autorizadas chegava ao sul de Espanha através do aeroporto de Madrid e o restante chegava ao país vizinho por mar e por terra, via França.

Além de ser capturado ilegalmente, o atum não era conservado devidamente e, durante o transporte, era quebrada a cadeia de frio, o que resultava num produto perigoso para a saúde quando chegava ao consumidor. As autoridades espanholas registaram vários casos de intoxicações, entre os quais o de um homem que teve de ser hospitalizado depois de consumir atum comprado em Sevilha.

Durante a operação, que se desenvolveu nas províncias de Valencia, onde a rede tinha instalada a base, Barcelona, Castellón, Alicante, Múrcia, Almeria, Málaga, Sevilha, Huelva, Cádis, Toledo e Madrid, foram apreendidas 80 toneladas de atum vermelho, cerca de meio milhão de euros em dinheiro, automóveis topo de gama, joias avaliadas em mais de 600 mil euros e diversa documentação.

Os armadores da província de Cádis têm vindo a denunciar estas práticas ilegais desde há vários anos.

pub

 

 

 

pub

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste