Azinhal já tem posto de emergência médica

.

.

O novo posto de emergência médica (PEM) do concelho de Castro Marim, sediado no Centro Multiusos da aldeia do Azinhal foi inaugurado esta quarta-feira. Esta nova valência vem suprimir a carência de uma mais acessível prestação de socorros, em caso de sinistrados ou doença súbita, que afetava o concelho de Castro Marim.

Este PEM funciona 24 horas por dia, com uma ambulância equipada com os mais modernos equipamentos de socorro e emergência, como o desfibrilhador automático externo, e resulta de um protocolo estabelecido entre o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, com o apoio da Câmara Municipal de Castro Marim.

O Corpo de Bombeiros de Vila Real de Santo António fica então responsável pela operacionalização da ambulância de socorro do INEM, permitindo reforçar e melhorar a resposta aos pedidos recebidos através do Número Europeu de Emergência Médica – 112.

Serão oito bombeiros, de modo a constituir quatro equipas de dois elementos, em turnos de 12 horas cada, o que representa, garantiu o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, Nuno Pereira, um custo anual de 146.600,00 euros.

Um custo desfasado do subsídio que a associação recebe do INEM: “Tendo por base o número de serviços prestados no concelho de Castro Marim nos últimos anos, estima-se que o INEM conceda à associação cerca de 45.600,00 euros”.

No entanto, com a garantia do apoio necessário à constituição do PEM por parte Câmara Municipal de Castro Marim, este protocolo foi estabelecido e o PEM é hoje uma realidade para a população castro-marinense, sobretudo a do interior do território.

Luís Meira, presidente do INEM, realçou a entrada em funcionamento deste PEM de Castro Marim, no passado dia 16 de julho, encerrando um ciclo na história da instituição, uma vez que todos os concelhos do país passaram a dispor de pelo menos um PEM do INEM.

“Numa área tão importante como a emergência médica, a proximidade é fundamental para uma resposta em tempo útil”, garantiu.

No futuro está prevista a deslocação do PEM para as futuras instalações da unidade local de formação e pré-posicionamento de meios de emergência, a construir no Azinhal e cujo investimento global ascenderá a mais de meio milhão de euros.

Sobre isso, o presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral, ressalva também que a infraestrutura poderá ser “o embrião do futuro quartel dos Bombeiros em Castro Marim, já que Castro Marim é o único concelho português a não dispor de um, ironicamente um dos municípios com maior risco de incêndio”.

No mesmo sentido, garantiu: “estamos a desenvolver várias ações de limpeza de combustíveis em várias frentes e os Bombeiros de Vila Real de Santo António, que espero que dentro de pouco tempo se venham a chamar de Vila Real e de Castro Marim, já desenvolvem ações de vigilância, com a permanência de uma viatura e de homens, na torre de vigia das Terras da Ordem”.

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste