ALGARVE

Barragem da Bravura é a que tem menos água em todo o País

A barragem da Bravura, no extremo Barlavento algarvio, foi aquela em que se registou menor disponibilidade de água no final de agosto, entre as 59 monitorizadas em todo o País, segundo dados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

Com apenas 18,3% do volume total, a Bravura a oeste do principal sistema de  barragens do Barlavento – Arade, Funcho e Odelouca – encontra-se “a vermelho”, ou seja, com valores muito abaixo da média, que atualmente se situa nos 62,5%.

Já as duas barragens da bacia do Guadiana – Odeleite e Beliche – também se encontram abaixo da média nacional mas em melhor situação, com 50,2% do volume total.

Das 59 albufeiras monitorizadas no Continente português, 18 tinham disponibilidades hídricas inferiores a 40%, enquanto 12 apresentavam valores superiores a 80%, no final de agosto.

Nesse período, comparativamente ao mês anterior, verificou-se um aumento do volume armazenado em apenas uma bacia hidrográfica e descidas em 11.

As bacias do Sado (36,9%), Mira (42%), Oeste (45,2%) e Arade (50,7%) também apresentavam no final de agosto menor disponibilidade de água do que a 31 de julho.

Segundo dados do SNIRH, as bacias do Douro (84,1%), do Tejo (76,9%), Cávado (75,9%), Mondego (71,2%), Lima 864,3%) e Ave (53,1%) tinham os níveis mais altos de armazenamento no final de agosto.

Os armazenamentos de agosto de 2020 por bacia hidrográfica apresentaram-se superiores às médias de agosto (1990/1991 a 2018/2019), com exceção das bacias do Sado, Ribeiras do Oeste, Guadiana, Mira e Ribeiras do Algarve.

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: