ALGARVE ÚLTIMAS

Barragens estão com valores muito baixos para a época

.
.

A empresa pública Águas do Algarve anunciou que já está a implementar “medidas de gestão adicionais” para salvaguardar as necessidades do abastecimento público à região na época alta que se avizinha, devido à situação mais desfavorável registada nas barragens do sotavento e que “merece acompanhamento extraordinário”.

Devido às baixas precipitações, os caudais de regularização das quatro albufeiras do Algarve (Odelouca, Bravura, Odeleite e Beliche) não foram suficientes para suprir as necessidades registadas, não permitindo assim incrementos em termos de percentagem de armazenamento de água.

De acordo com informação do IPMA, em janeiro de 2016, o valor mensal mais baixo de quantidade de precipitação a nível nacional foi registado no Algarve, no concelho de Castro Marim, e a nível nacional, apenas na região do sotavento Algarvio ocorreram valores inferiores ao normal, panorama que se tem vindo a manter durante o mês de fevereiro.

Ainda segundo o IPMA, no dia 31 de janeiro, a quase totalidade da região do Algarve encontrava-se em situação de seca fraca, com exceção da área em que se insere a bacia da albufeira da Bravura, sendo que a região do sotavento Algarvio estava já em situação de seca moderada.

Apesar de grande parte do território português ter registado, no mês de janeiro, valores de quantidade de precipitação superiores aos valores médios, sendo inclusive o valor médio nacional de janeiro o maior dos últimos 15 anos (189,0 mm), o que o caracteriza como um mês muito chuvoso, na região do Algarve a situação em termos de precipitação tem sido distinta do restante território.

A Águas do Algarve explica que a situação em termos de disponibilidades de água superficial para o abastecimento público “é menos desfavorável no barlavento algarvio”, devido “à disponibilidade de uma nova origem de água superficial, a albufeira da barragem de Odelouca, associada a uma estratégia de gestão plurianual e integrada das Origens de Água do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água do Algarve, superficiais e subterrâneas”.

.

.

.

.

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: