ALGARVE ÚLTIMAS

BE quer que Governo explique por que não avançou a ponte Alcoutim – San Lúcar

O Bloco de Esquerda quer que o Governo explique por que tarda em avançar com a construção da ponte internacional do Guadiana entre Alcoutim e a localidade espanhola de San Lúcar, que considera ser “estratégica” para uma região desertificada.

A deputada Cecília Honório, eleita pelo círculo de Faro, questionou esta semana o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações sobre a ponte rodoviária que ligará Alcoutim a San Lucar del Guadiana, cuja relevância para o desenvolvimento local e regional é reconhecida no Plano Estratégico Transfronteiriço, aprovado pelas regiões do Algarve – Andaluzia – Alentejo, informou o Bloco de Esquerda (BE).

Segundo o partido, “apesar de acordada entre os governos de Portugal e Espanha nos finais da década de 90, a sua construção continua a não ser considerada uma prioridade”.

O Bloco considera que se trata de uma infraestrutura “estratégica no combate à interioridade, desertificação e carência de vias de comunicação”.

Nesse sentido, propôs a “inclusão do projeto de construção do eixo rodoviário no Orçamento do Estado para 2010”.

A deputada algarvia do Bloco quer que “o Governo esclareça quais os critérios em que se baseou para a não inclusão, em sede de Orçamento do Estado, do projeto de construção da ponte internacional sobre o Guadiana, apesar do acordo celebrado na década de 90 e do Plano Estratégico Transfronteiriço”.

O partido considera que os sucessivos adiamentos da sua construção têm conduzido a um agravamento das assimetrias regionais entre o litoral e o interior algarvio, exigindo ainda que o Ministério das Obras Públicas clarifique se considera este eixo rodoviário “fundamental para o combate à interioridade, desertificação e carência de vias de comunicação no distrito de Faro”.

AL/JA

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste