POLÍTICA

Bloco de Esquerda critica “falta de Algarve” no Orçamento 2022

O Bloco de Esquerda criticou a alegada falta de impacto do Orçamento de Estado no Algarve, que deixará de fora a requalificação da EN 125, o novo Hospital Central ou as necessárias dragagens a efetuar na região.

“O Orçamento apresentado pelo Governo do Partido Socialista, nada investe no Algarve quanto aos projetos estruturantes que foram sendo nos últimos anos apontados como de urgente realização para a região”, critica o Bloco de Esquerda.

Aduz que as contas do Estado para 2022, no que respeita à região, se limita a incluir a ponte de Alcoutim e o Projeto de Eficiência Hídrica, com a possível futura transferência destes equipamentos para os privados, deixando mais uma vez o serviço público prejudicado.

Para o Bloco de Esquerda Algarve é “completamente inconcebível” que a requalificação da EN 125, entre Olhão e Vila Real de Santo António, não avance no próximo ano de 2022, mantendo mais uma vez o autêntico inferno que é a circulação em localidades como Olhão ou Luz de Tavira, onde a criação das variantes são de extrema urgência para a melhoria da qualidade de circulação assim como para a vida dos residentes das mesmas, os quais sofrem diariamente com a massiva passagem de viaturas.

“O novo Hospital Central do Algarve, ao qual já foi por várias vezes lançada a primeira pedra,

continua cobardemente fora dos projetos do Partido Socialista para o Algarve, retirando aos algarvios uma maior qualidade de serviços de saúde, levando-os a efetuarem grandes deslocações para consultas e tratamentos, prejudicando-os em comparação com outras regiões”, sustentam os bloquistas.

Também omisso do Orçamento para 2022 está o plano de dragagens para o Algarve, onde existem assoreamentos de alguma gravidade, criando dificuldades a quem vive da pesca, assim como a todas as embarcações que circulam no Algarve, nota o BE Algarve.

“Por tudo isto o Bloco de Esquerda Algarve considera que mais uma vez o PS desiludiu os algarvios, voltando a não cumprir com as promessas tantas vezes apregoadas em períodos eleitorais, estando o BE Algarve preparado para envidar todos os esforços de forma a que estas necessidades sejam incluídas em Orçamento, devido à necessidade vital para a região que tais projetos avancem no futuro imediato”, conclui o comunicado.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste