ALGARVE

Cães errantes atacam animais e pessoas em São Brás de Alportel

sao-bras-de-alportel
São Brás de Alportel

Ao longo do último ano e meio, a CDU de São Brás de Alportel teve conhecimento de cerca de oito ataques de cães errantes a animais no concelho, tendo já questionado o presidente da Assembleia Municipal acerca deste problema, anunciou o partido.

Segundo a CDU, entre o último dia de 2020 e 1 de janeiro deste ano, “uma micro exploração agropecuária terá sido atacada por cães errantes, que terão, nas duas situações, provocado a morte de cerca de dezena e meia de animais”, causando um prejuízo de cerca de 1500 euros.

O partido acrescenta que tem conhecimento de outros ataques em locais como Mealhas, Cova da Muda, Peral, Campina ou Almargens, “que terão tido como consequência a morte de aproximadamente meia centena de animais”, segundo o comunicado.

Além de ataques a animais, existem “relatos de agressividade” dos cães vadios junto de pessoas, tal como aconteceu junto do Intermarché de São Brás de Alportel, “uma situação que terá até estado na origem de diversas queixas por parte do proprietário do estabelecimento em causa”.

O partido salienta ainda a existência de queixas relacionadas com colónias de gatos e a alimentação dos mesmos na rua por pessoas particulares, que “nem sempre salvaguardam a saúde pública”.

Para a CDU, tanto os cães vadios como as colónias de gatos “podem ser focos de disseminação de doenças entre animais” e recorda que a autarquia de São Brás de Alportel continua sem ter um centro de recolha de animais no concelho.

Entre as soluções sugeridas, encontra-se a criação de uma rede de centros de recolha oficial de animais e o estabelecimento da proibição do abate como forma de controlo da população.

No ano passado, a Câmara Municipal de São Brás de Alportel esterilizou cerca de 20 animais, após receber um fundo monetário do Estado.

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste