Câmara de Silves pede “justiça” em processo “indigno”

Os trabalhadores da ex-Alicoop estão a ser alvos de processos de execução por parte do banco que consideram ilegal

O município de Silves manifestou ontem “total solidariedade” com os trabalhadores da ex-Alicoop, que foram confrontados com os créditos que foram forçados a contrair junto do Banco Português de Negócios (BPN), no início de 2008, no sentido de “salvar” a empresa e sob pena de perderem os seus postos de trabalho.

“São largas dezenas de trabalhadores afetados, em vários casos, envolvendo mais do que um elemento do agregado familiar, num processo ‘criativo’ e inqualificável que não dignifica os seus autores e responsáveis”, refere a autarquia, apelando a uma intervenção do Banco de Portugal, Procuradoria Geral da República e do Governo…

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 21 DE FEVEREIRO)

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste