ALGARVE ÚLTIMAS

Câmara de VRSA indignada com arresto de bens da SGU

Em causa uma providencia cautelar interposta àquela empresa municipal devido à falta de pagamento de uma das tranches relativas ao negócio com um terreno que tinha sido adquirido em 2008. Luís Gomes mostra-se indignado e não compreende o arresto de bens com o valor de 30 milhões de euros, quando está em causa o pagamento de pouco mais de um milhão

DOMINGOS VIEGAS

O Tribunal de Vila Real de Santo António (VRSA) decretou na última terça-feira o arresto dos imóveis e dos créditos da empresa municipal SGU (Sociedade de Gestão Urbana), de VRSA, na sequência de uma providencia cautelar interposta no âmbito do processo de compra da antiga empresa Cidademar por parte da SGU.

Em declarações ao Jornal do Algarve, o presidente da Câmara Municipal de VRSA, Luís Gomes, mostrou-se indignado com a decisão do tribunal, porquanto a câmara municipal não teve direito ao contraditório e têm estado a decorrer negociações com os accionistas da empresa Cidademar. O edil diz não comprender também, como é que o tribunal arresta bens de 30 milhões de euros, quando a dívida em causa é de pouco mais de 1 milhão de euros…

(…mais desenvolvimento na edição semanal, em papel, do Jornal do Algarve desta quinta-feira, dia 7 de junho)

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste