Castro Marim: PCP critica demissão do executivo e garante que avançará nas eleições

.

A anunciada demissão do executivo social democrata da Câmara de Castro Marim, com o objetivo de forçar a realização de eleições, “é a confirmação da incapacidade revelada, quer pelo PSD, quer pelo PS , para dirigirem os destinos da autarquia”, considera o PCP Algarve.

Para os comunistas algarvios, o facto do executivo não ter maioria e o do PSD também não ter maioria na assembleia municipal “não pode traduzir-se em ingovernabilidade”.

“Seja pela incapacidade do PSD de respeitar os resultados eleitorais e aceitar que não tinha maioria absoluta, seja pela opção do PS, de se aliar a uma candidatura dissidente, com o objetivo de paralisar a autarquia, todos são responsáveis pela situação a que se chegou”, refere o PCP, acrescentando que o conflito a que se tem assistido na vereação da câmara “nada tem a ver com visões ou opções políticas distintas, mas sim, com objetivos de poder e protagonismos diversos que nada dizem às populações”.

Neste sentido, os comunistas garantem que, a confirmar-se a realização de eleições intercalares, o PCP “intervirá no quadro da CDU para afirmar um projeto alternativo para o concelho”.

Advertisements
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste