Castro Marim transforma edifícios municipais em casas para carenciados

.
.

Autarquia castro-marinense está a reconverter imóveis devolutos para receberem famílias com carências económicas e com crianças

.

A Câmara Municipal de Castro Marim tem em curso um processo de reconversão de edifícios municipais destinado a resolver necessidades básicas da população no campo da habitação.

Trata-se do “desenvolvimento de uma política efetiva de ação social no concelho, de apoio aos que mais precisam, de modo a evitar situações de exclusão”, frisa a autarquia.

Assim, e em especial na freguesia de Castro Marim, a câmara municipal está a reconverter vários imóveis devolutos, incluindo edifícios de algumas escolas do 1.º ciclo, que se encontram inativas. O objetivo é acolher famílias que, estando em estado de carência, não têm meios económicos para viver em condições de habitabilidade condignas e cujos agregados incluem crianças.

Para os responsáveis autárquicos, trata-se de uma medida “de grande alcance” que, por um lado, visa responder de forma positiva a problemas sociais sérios de cidadãos do concelho e, por outro, permite reabilitar o património do município, em particular, no centro de Castro Marim, “dando vida a todas as áreas envolventes, evitando assim, que a degradação torne a vila mais cinzenta e menos atrativa”.

Esta ação insere-se num conjunto de políticas sociais mais vasto da autarquia, que integra outros projetos em desenvolvimento e “de grande significado para a qualidade de vida e o bem-estar dos castromarinenses”, frisa a edilidade. Entre estes, a autarquia recorda a recuperação e qualificação de habitações degradadas a idosos, os subsídios de incentivo à natalidade, a atribuição de bolsas de estudo, o Cartão do Idoso, o Bibliomóvel (biblioteca itinerante), o transporte para consultas ao médico, a rede de transportes coletivos do município ou o projeto “Castro Marim Amigo”.

pub

 

 

 

pub

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste