Elisabete Romão cdu tavira
Elisabete Romão
POLÍTICA

CDU candidata Elisabete Romão à Câmara de Tavira

A advogada Elisabete Romão é a candidata da Coligação Democrática Unitária (CDU) à Câmara Municipal de Tavira nas próximas eleições autárquicas, anunciou a Comissão Coordenadora.

Elisabete Romão, de 49 anos, reside na freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo e é licenciada em Direito pela Universidade de Coimbra, exercendo a sua profissão na sociedade Vítor Romão e Associados.

Durante o seu percurso académico, foi representante dos alunos do Conselho Diretivo da Universidade de Coimbra e na Assembleia de Representantes dos Alunos, tendo integrado várias listas para a Faculdade de Direito e para a Associação Académica.

Em Coimbra, fez parte do GEFAC, de teatro tradicional português, e do movimento estudantil anti-propinas.

Elisabete é sócia e ativista em várias associações culturais e desportivas como o Clube Recreativo 1.º de Janeiro, onde foi membro da secretaria durante dois mandatos.

Foi membro voluntário da Associação de Apoio à Vítima em Faro, de 1998 a 2001, fundando a sede de Tavira, além de patrocinar eventos desportivos do Sonâmbulos Futsal e integrado o Clube Equestre da Luz de Tavira.

É presidente do Conselho de Jurisdição da Associação da Petanca do Algarve e pertence à Associação de pais da Escola Secundária de Tavira, além de ser membro do Partido Comunista Português (PCP).

Para a Assembleia Municipal de Tavira, a CDU aponta o nome de Pedro Soares, de 31 anos.

Pedro Soares é arqueólogo, licenciado em História e Arqueologia pela Universidade de Évora, ingressando atualmente o mestrado em Arqueologia na Universidade do Algarve.

Em 2017, foi candidato pela CDU à Assembleia Municipal de Tavira, tendo sido eleito ao cargo que agora se recandidata.

Atualmente é membro da Direção da Organização Regional do Algarve do PCP e da Comissão Concelhia de Tavira.

“Tavira reclama uma política alternativa, que valorize os serviços públicos e os trabalhadores, apoie as freguesias no espaço urbano e rural, promova e reivindique políticas efetivas de acesso à habitação e alargamento da rede de transportes públicos, de diversificação da atividade económica, de investimento nas pescas e na agricultura, de apoio ao comércio local e tradicional, de promoção do direito à cultura e ao desporto e à sua fruição em todo o seu território e que promova o equilíbrio ambiental desde a serra até à Ria Formosa”, refere a CDU, em comunicado.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste