Certificados de aforro e do tesouro com taxas mais altas terminam hoje

.
.

A possibilidade de os cidadãos subscreverem certificados de aforro e do tesouro com taxas de juros mais altas termina esta sexta-feira. A partir da próxima segunda-feira, entrará em vigor a decisão do Governo de reduzir os juros dos produtos de poupança do Estado.

Nos últimos dois dias, a forte afluência de cidadãos aos balcões dos CTT para subscreverem os certificados de aforro e do tesouro com as taxas mais elevadas, em média acima dos 4%, levou os CTT a estabelecerem um horário alargado nos postos de correio. Algo que não se repetirá hoje.

A redução destas taxas foi anunciada formalmente pelo Governo no dia 15 de janeiro e só irá abranger os novos subscritores. Ou seja, os atuais detentores de certificados (bem como os que os subscrevam ainda esta sexta-feira) não serão afetados a partir de fevereiro nas taxas que têm em vigor.

No final do Conselho de Ministros desta quinta-feira onde ficou decidido avançar com a redução nas taxas, a secretária de Estado do Tesouro, Isabel Castel Branco, justificou a medida com o facto de o Estado ter “que ser um bom gestor” e, “com um ajustamento tão forte das taxas que paga [no acesso ao mercado], tem que promover um ajustamento nos certificados de aforro e nos certificados do tesouro Poupança Mais”.

RE

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

>
Tamanho da Fonte
Contraste