China confirma mais seis execuções à morte por droga

O Supremo Tribunal Popular da China confirmou hoje a execução nos últimos dias de seis narcotraficantes que se somam a outras oito já anunciadas esta semana, uma pratica habitual no país na véspera do Dia Internacional Contra as Drogas.

Entre os novos seis executados estavam Xia Zhijun e He Pingquar que em 2007 produziram mais de 320 quilogramas de ketamina na província de Sichuan, sudoeste do país.

Outros dois dos condenados foram Zhu Yufeng e Wang Zhengyuan, detidos em Yunnan, também no sudoeste do país, e acusados de tentativa de contrabando com metanfetamina na fronteira com a Birmânia em 2008.

Liu Wei, que pdoruziu e vendeu 160 quilogramas de heroína entre 2006 e 2007 na província de Liaoning e Li Dezhong, que vendeu 32,1 quilogramas de ketamina, 197,3 gramas de metanfetamina e 450 gramas de marijuana, foram também executados.

Nos últimos meses a China encetou campanhas duras contra o crescente tráfico de drogas no país e executou cidadãos estrangeiros por este delito, entre eles um britânico e quatro japoneses.

O Supremo tribunal Popular também revelou que em 2009 foram desarticuladas 50 928 redes de narcotráfico, 16,5 por cento mais do que no ano anterior e nas quais estavam envolvidas 56 000 pessoas.

O porta-voz do Tribunal, Sun Jungong, disse que a maioria das drogas confiscadas durante 2009 eram procedentes de outros países, principalmente a Tailândia, Birmânia e Laos.

Dados também de 2009 indicam que mais de 133 milhões de pessoas na China consomem drogas, 73 por cento das quais heroína.

JCS

Lusa/JA

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste