MUNDO

Cinco mil queixosas no julgamento do caso dos implantes mamários

.
.

Trezentos advogados representam as queixosas nas audiências do escândalo dos implantes mamários defeituosos, que começaram esta manhã em Marselha.

O julgamento é fora do comum, tal como foi a instrução do processo, que envolveu 300 mil mulheres no mundo inteiro. Mais de cinco mil, a grande maioria gaulesas, apresentaram queixa contra a empresa francesa PIP (Poly Implant Prothese).

Cinco dos principais dirigentes desta marca de implantes mamários são acusados pelo Ministério Público de burla e de fraude por terem utilizado nos implantes um tipo de gel de alto risco e de baixo custo que provocou reações inflamatórias em 2700 mulheres.

A instrução não conseguiu, no entanto, estabelecer uma ligação entre os implantes defeituosos e casos de cancro diagnosticados em dezenas de queixosas.

Devido ao elevado número de pessoas envolvidas, o julgamento decorre no parque de exposições de Marselha.

25% dos implantes são defeituosos

De acordo com a Agência Nacional (francesa) de Segurança dos Medicamentos, quinze mil mulheres retiraram, no último ano e meio, os implantes PIP que transportavam e um quarto destes revelou-se defeituoso.

Jean-Claude Mars, de 73 anos, fundador e patrão da PIP, é o principal arguido neste megajulgamento. Arrisca ser condenado a cinco anos de prisão.

Em Portugal, 52 mulheres teriam tido problemas com implantes da marca gaulesa.

Daniel Ribeiro (Rede Expresso)
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: