Colóquio internacional explora obra de Sophia em Lagos

O Centro Cultural de Lagos vai ser palco, no próximo dia 3 de outubro, a partir das 9h30, do colóquio internacional dedicado a Sophia de Mello Breyner Andresen, intitulado “Lagos onde reinventei o mundo”.

Organizado em quatro mesas-redondas, este colóquio “dedica-se a abordar, em torno da obra de Sophia, o tema do mar, o diálogo com os poetas do sul, a importância dos contos para crianças e a presença do sagrado na poesia”, revela a organização, que está a cargo da Câmara de Lagos e do Centro Nacional de Cultura.

Recorde-se que Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004) passava habitualmente as suas férias em Lagos, onde possuía uma residência, e deslocava-se com frequência às grutas da Ponta da Piedade, local que referiu na sua obra “As Grutas – Obra Poética II – Livro Sexto”.

O evento, que está integrado no centenário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen, vai contar com a participação de Hugo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Lagos, Paulo Águas, reitor da Universidade do Algarve, Fernando Cabral Martins e Guilherme d’Oliveira Martins, ambos da comissão organizadora do colóquio, entre outros oradores, como António Branco, Cláudia Trognoni, Maria Inês Castro e Silva, Joana Matos Frias, Caros Mendes de Sousa, Alva Martínez Teixeiro, João Minhoto Marques, Nuno Júdice, Fátima Freitas Morna, Gastão Cruz, Federico Bertolazzi, José Pedro Serra, Luís Miguel Cintra, Maria Andresen Sousa Tavares e Pedro Mexia.

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

>
Tamanho da Fonte
Contraste