ALGARVE

Continua a polémica em torno das declarações de Miguel Freitas

Depois do PSD de Alcoutim e da Associação Transfronteiriça Alcoutim-Sanlúcar (ATAS) terem mostrado a sua indignação em relação às delarações de Miguel Freitas, líder do PS, agora foi a vez da Câmara Municipal de Alcoutim aprovar, por unanimidade, uma moção em que o executivo repudia as afirmações do também deputado eleito pelo Algarve.

A polémica estalou em Alcoutim quando Miguel Freitas, em declarações à Rádio Guadiana, terá afirmado que “uma grande parte das pessoas de Alcoutim já mora na aldeia em frente e que se houvesse ponte iam todas”.

A Câmara de Alcoutim reafirma que tal afirmação não corresponde à verdade. “A realidade é bem diferente: dois alcoutenejos vivem em San Lúcar tal como dois sanluquenhos residem em Alcoutim. A população da vila portuguesa é mais do dobro da sua vizinha”, explica o executivo, em comunicado enviado às redações.

Por outro lado, o Município de Alcoutim, lamenta a “mudança de convicções do senhor deputado Miguel Freitas já que o primeiro acto público, como líder regional partidário, que realizou foi precisamente a colocação de uma pedra gigante no local onde se irá construir a ponte, a qual revelava bem a vontade inabalável do partido que representa”, diz o executivo da autarquia alcouteneja, recordando que “ainda há quatro anos, deputados do Partido Socialista participaram numa manifestação no Rio Guadiana pela construção da ponte Alcoutim/ San Lúcar”.

“Os alcoutenejos unidos numa única vontade, desprovida de qualquer partidarismo, continuarão a uma só voz, a lutar pela construção da ponte Alcoutim/ San Lúcar”, garante.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste