ATUALIDADE PAÍS POLÍTICA

Costa e Passos. Duelo de 90 minutos para decidir quem vai ser primeiro-ministro

[mobileonly] [/mobileonly]
.
.

O presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e o secretário-geral do PS, António Costa, encontram-se hoje no único frente-a-frente televisivo antes das eleições legislativas de 4 de outubro.

O duelo televisivo entre Costa e Passos terá a duração de uma hora e meia, e marca a primeira vez em que um debate será transmitido ao mesmo tempo nos três canais de televisão de sinal aberto, RTP, SIC e TVI.

Este modelo aponta para que o debate Passos/Costa bata o recorde de audiências do debate mais visto em televisão, desde que há registos, que opôs em 2011 Passos Coelho a José Sócrates e foi acompanhado por 1,5 milhão de pessoas.

O debate desta noite realiza-se no Museu da Eletricidade, em Lisboa, vai ser moderado por Clara de Sousa (SIC), João Adelino Faria (RTP) e Judite de Sousa (TVI) e deve começar pelas 20.25. De acordo com o modelo do debate, devem estar em cima da mesa nove temas, com dois minutos e meio para Passos e Costa responderem a cada um deles. Mais minuto e meio para réplicas.

Passos Coelho e António Costa voltarão a encontrar-se num igualmente inédito debate transmitido pelas rádios Antena Um, TSF e Rádio Renascença, no dia 17.

Sondagens más para o PS

Este confronto ocorre um dia depois de Sócrates ter “entrado” na campanha e feito uma declaração de apoio a António Costa e ao PS e numa altura em que os socialistas aparecem em perda de fôlego nas sondagens.

No último fim de semana, o inquérito da Eurosondagem para o Expresso e SIC mostrava o PS com uma vantagem de apenas um ponto sobre a coligação. E numa tendência de queda, face a uma tendência de subida de PSD e CDS.

E hoje mesmo, uma sondagem da Aximage divulgada pelo Correio da Manhã e Jornal de Negócios vai no mesmo sentido de queda socialista e subida da coligação. Só que neste caso com um panorama ainda pior para o PS, que em vez de ficar à frente fica mais de cinco pontos atrás.

O polítólogo Pedro Magalhães, investigador na área das sondagens e estudos de opinião, escreveu esta noite na sua página na internet, analisando a evolução das duas sondagens nos últimos meses, que a “direção geral das coisas para o PS e para a coligação é semelhante para as duas empresas: PS a descer, coligação a subir”.

Ainda assim, Pedro Magalhães sublinha que nos dois casos o resultado é um empate técnico, na medida em que a diferença nas duas sondagens fica dentro do espaço de margem técnica de erro.

Há quatro anos, o debate que opôs o então primeiro-ministro socialista José Sócrates e Passos Coelho ficou marcado por muitas interrupções e irritações, com os protagonistas a discutirem as consequências do chumbo do PEC IV pelos sociais-democratas, o ‘timing’ do pedido de ajuda externa e o peso da conjuntura internacional na situação financeira do país.

O ciclo de frente-a-frente para as legislativas de 04 de outubro foi inaugurado na semana passada com o debate entre o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e a porta-voz do BE, Catarina Martins, e prosseguiram na última terça-feira com o embate entre o presidente do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e Catarina Martins.

Outra das inovações dos debates para as eleições legislativas de 04 de outubro é o frente-a-frente de Paulo Portas e Heloísa Apolónia, que passou a representar a CDU quando a coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) anunciou que seria representada pelo líder centrista no debate a que inicialmente iria Jerónimo de Sousa.

António Costa defrontará Catarina Martins na TVI 24 no dia 14 de setembro e o ciclo de debates encerra no dia no dia 18 de setembro, com o embate entre Heloísa Apolónia e Paulo Portas, na TVI 24.

RE

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: