ALGARVE COVID-19

COVID-19: Confiança dos portugueses na atuação do Governo atinge 71 pontos

O Índice de confiança dos portugueses na atuação do Governo atinge 71 pontos e o Índice de transparência do Governo na Informação que presta aos portugueses sobre o momento e as circunstâncias em que vivemos regista um índice de 69 pontos, de acordo com uma sondagem da Marktest hoje divulgada.

De acordo com os resultados desta última sondagem, são os residentes nas duas grandes áreas urbanas do País, Lisboa e Porto, aqueles que avaliam de uma forma mais positiva a atuação do Governo: mais de 89% destes atribuem nota positiva.

O executivo liderado por António Costa regista assim um Índice Global de 72 pontos (numa escala de 0 a 100).

Apesar de uma certa homogeneidade dos resultados alcançados, destaca-se o índice mais baixo registado junto dos mais novos, 18/34 anos, e que é de 64 pontos, 8 pontos inferior ao total nacional.

Quanto ao Índice de Confiança na atuação do Governo, atinge um valor de 71 pontos (numa escala de 0 a 100). Este dado e o anterior permitem-nos concluir que os portugueses avaliam de forma positiva a atuação do executivo e sentem igualmente confiança.

É junto dos residentes nas regiões da Grande Lisboa, Interior Norte, ambas com 73 pontos e do Sul (75 pontos) que se registam os índices de confiança elevados.

Quanto ao Índice de Transparência do Governo na Informação que presta aos portugueses sobre o momento e as circunstâncias em que vivemos, o mesmo alcança um valor de 69 pontos.

Um total de 82% dos portugueses dão nota positiva à atuação do Governo, para fazer face à pandemia do COVID-19. Já as avaliações feitas sobre as áreas ministeriais da Saúde e da Administração Interna alcançam valores igualmente positivos, embora, registando índices mais alinhados com o da transparência da Informação, ambas com 68 pontos.

Estas avaliações positivas não inibem, ainda assim, o receio que 66% dos portugueses sentem atualmente por poderem ser contaminados pelo COVID-19.

Apesar de os números indicarem que a incidência junto dos homens é superior à das mulheres, são estas que manifestam maior receio: 73% face a 59% do grupo masculino.

É sobretudo a população residente na região da Grande Lisboa aquela que manifesta maior receio de contaminação: 76%, face aos 66% do total nacional.

A presente sondagem foi realizada pela Marktest nos dias 24 e 25 de março através de CAWI (Computer Assisted Web Intereview) junto de uma amostra de 505 inquiridos, com mais de 18 anos, residentes em Portugal Continental. Os resultados do estudo foram ponderados e extrapolados para o universo em estudo (8.250.000).

Tamanho da Fonte
Contraste