CULTURA

Cristina Branco inicia digressão europeia em Loulé em outubro

Cristina Branco
[mobileonly] [/mobileonly]

A cantora portuguesa Cristina Branco inicia em outubro, em Loulé, a digressão de apresentação de “Eva”, editado em março, que inclui datas em vários países europeus, como Dinamarca, Alemanha e Holanda.

“Depois editar em março o álbum “Eva”, Cristina Branco volta à estrada para apresentar o novo trabalho”, refere a agência de música e comunicação Arruada num comunicado, no qual anuncia que a digressão arranca a 5 de outubro, em Loulé, no Cine-Teatro Louletano.

Antes de partir para uma “série de espetáculos que vai levar a artista a países como Dinamarca, Hungria, Alemanha, Suíca e Holanda”, Cristina Branco atua ainda em Lisboa, dia 8 de outubro, no Capitólio.

A 13 de novembro, a cantora atua na Dinamarca, no Museu de Arte Moderna de Louisiana, em Humlebaek. Cristina Branco passa depois pela Hungria (7 de dezembro em Budapeste), Alemanha (21 março 2021 em Mindelheim), Suíça (26 de março em Düdingen) e Holanda (25 de abril em Utrecht, 3 de maio em Groningen e 7 de maio em Arnhem).

O mais recente álbum de Cristina Branco, “Eva”, que esteve a ganhar forma numa residência artística em Loulé, no final do ano passado, foi editado em 20 de março.

Em “Eva”, a cantora dá vida a Eva Hussman, personagem que criou há 15 anos “para ultrapassar um momento difícil” na vida, e que decidiu “trazer para a luz”, neste novo trabalho, como contou à agência Lusa em novembro, em Loulé, onde esteve em residência artística.

De Loulé, Cristina Branco e os músicos Luís Figueiredo (piano), Bernardo Couto (guitarra portuguesa) e Bernardo Moreira (contrabaixo) partiram para Copenhaga, na Dinamarca, “cidade natal” de Eva Haussman, onde decorreu estágio de maturação seguinte do disco, antes da entrada em estúdio.

A residência em Loulé permitiu uma concentração total no trabalho, sem distrações, criando a envolvente ideal para se irem acrescentando “instrumentos e vozes” ao produto inicial, para que “o resultado final soe a Cristina Branco”.

” “Eva” é um disco que dá vida à Eva Haussman e, na sequência da “Menina” e do “Branco”, fala de pessoas”, revelou na altura a cantora.

Ao longo de um ano, Cristina Branco foi criando um diário em “vários instantes” da sua vida, que resume o “conceito” Eva. Um documento que apresentou aos compositores convidados a quem desafiou para contarem a história e a darem o seu olhar sobre a Eva, personagem que lhe é “tão pessoal”.

Na criação dos temas, a cantora contou com a colaboração, entre outros, de Pedro da Silva Martins, Luís José Martins, Sara Tavares, André Henriques, Filho da Mãe, Francisca Cortesão, Filipe Sambado e Kalaf Epalanga.

Os temas refletem abordagem que os novos compositores trouxeram à música portuguesa, embalados pela toada jazzística dos músicos que acompanham a cantora e a musicalidade que a voz de Cristina Branco imprime à sua música.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste