OPINIÃO

Crónica de Faro: A primeira…

joão leal
OPINIÃO | JOÃO LEAL

É um título que a todos nos envaidece e faz acreditar na continuidade do nível atingido e que este «ranking» confirma. Pelo 5.º ano consecutivo a Universidade do Algarve, segundo o inquérito e o respectivo ranking organizado pela «THE» (Times Highers Education) é considerada «a melhor universidade portuguesa na projecção internacional». Mantém, no aspecto global, entre as universidades de todo o Mundo, uma posição entre as 81 e as mil instituições universitárias, não obstante a esta nova edição actualizada, se haverem agregado mais 135 escolas superiores, num total de 16662 em 99 países.


Factores que influenciaram grandemente a posição alcançada fora, além de outros: as valências, o ensino, a investigação, a projecção internacional e a transferência do conhecimento.


Instituída há mais de quatro décadas, na concretização plena de um sonho, lutas e motivações de anos e anos, concretizou-se no que queremos haver sido, até hoje, um diploma aprovado pela unanimidade dos partidos representados na Assembleia da República, expressão democrática do povo português.


Já são sentidas no Algarve, de modo próprio por um elevado «know how», os frutos da sua Universidade, com reflexo próprio no tecido empresarial, na sua economia e no caminhar para um futuro esperado melhor.


Nesta hora de felicitações mais do que justificadas, lembramos o seu primeiro Reitor, essa grande e saudosa figura de ínclito algarvio, que foi o sempre recordado «filho de Querença», Professor Doutor Manuel Gomes Guerreiro.


Na pessoa do seu dedicado e actual Reitor, o também algarvio Professor Doutor Paulo Águas, os mais entusiásticos parabéns à Universidade do Algarve.

João Leal

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste