CRÓNICA DE FARO: Em tempo de feira

LP
LPhttps://www.jornaldoalgarve.pt
Colaboradora. Designer.

Opinião de João Leal

A capital sulina vive, a partir deste fim de semana e durante cerca de uma dezena de dias a sua feira de Santa Iria, um acontecimento anual, que integra o ciclo “Feiras Outonais do Algarve” e que, não obstante as múltiplas e profundas alterações sócio-económicas registadas ao longo de meio século da sua existência, constitui, ainda hoje um relevante fator citadino.

Após conhecer diversos locais por cenário, entre os quais a zona do Largo de ao Pé da Cruz ou, já nos nossos tempos e esporadicamente por via das obras de urbanização do Largo de São Francisco, local onde ora decorre, em derredor da Doca, a Feira de Santa Iria é assim designada por o seu dia maior acontecer, em tempos idos, a 20 de outubro, em que no calendário litúrgico da Igreja Católica é festejada aquela venerada mártir.

Tempo de feira, mesmo sem a caraterísticas que conhecemos e vivemos e eram o mundo encantado da nossa infância e juventude, mesmo sem a “corredoura”, o mercado de animais que tinha lugar em São Luís ou os “barracões”, nomes dados aos circos “o Lufman, o Royal, o Cardinali e tantos outros), onde era sempre desejado os dias de “dama e cavalheiro”, pela diminuição do preço do bilhete, mesmo sem as tendas de roupa de “soriano” com que se faziam os gabões e outros trajes dos marítimos, é sempre um tempo novo e diferente.

Integra este certame o já referido “ciclo outonal de feiras do Algarve”, que decorrem nesta quadra estacional e se inicia ali em Olhão, em fins de setembro, com a “Feira de São Miguel”, não só por ocorrer na festividade deste arcanjo como lembrança do serro que fica fronteiriço e já o era referido por geógrafos na Antiguidade Clássica. Prossegue depois com a “Feira de São Francisco”, na cidade de Tavira, para se instalar à beira Guadiana, com a talvez mais importante em termos de negócios, com a “Feira de Santa Iria”, que ora se vai viver na capital regional e depois a “Feira dos Santos”, no final do mês e início de Novembro, em Silves, passando o testemunho a Portimão “Feira de São Martinho” e acabando esta “Volta ao Algarve das Feiras” em Lagos, com a referência do dia 20 do próximo mês.

Boas feiras, como se desejava antigamente, leitor amigo!

João Leal

 

Deixe um comentário

Relacionadas

+ Exclusivos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

JA_NEWSLETTER

JORNALISMO DE CAUSAS AO SERVIÇO DA REGIÃO.SIGA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tamanho da Fonte
Contraste