CRÓNICA DE FARO: Os 10 anos da Medidicina da UAlg

joão leal

joão leal

“A formar médicos desde 2009” – foi este o título da notável conferência, verdadeira lição motivadora e esclarecedora, proferida pela professora Dra. Isabel Palmeirim (diretora do curso de Medicina da Universidade do Algarve – UALG), durante a reunião festiva do Rotary Clube de Faro sobre o “Mestrado Integrado dos clubes rotários algarvios. Durante a sua brilhante intervenção, aquela catedátrica, que é também comendadora (Ordem Militar de Santiago da Espada), que foi “Prémio Gulbenkian da Ciência” e boleira desta prestigiada instituição e descobridora do “Relógio Molecular” (um marco científico do século XX) e detentora de um vasto currículo, apontou grandes linhas desta nova metodologia de seleção e ensino.

Afirmou que: “O nosso objectivo é não só formar médicos com conhecimentos teóricos mas também com a capacidade de comunicar eficientemente com os doentes e os colegas, executando todos os atos médicos com perfeição técnica. Na UAlg queremos formar homens e mulheres com elevado grau de humanismo na sua relação profissional com os doentes, atuando sempre com empatia e compaixão”.
A “excelência, inovação e humanismo ao estudar Medicina no Sul de Portugal” são uma referência tríplice de curso de quatro anos, só para licenciados na área das Ciências; uma aprendizagem ativa com currículo integrado baseado na metodologia PBL (Problem Based Learning), a partir de casos clínicos reais; um sistema tutorizado, muito próximo do aluno e com acompanhamento personalizado e a seleção de alunos com base em aptidões cognitivas e humanas.

Ao destacar que “a inovação encontra sempre resistências e à medida que provamos que é possível formar com qualidade, as resistências desaparecem”, recordou o pioneirismo, determinação e empenho do professor Dr. José Ponte (diretor Científico – Pedagógico do Curso de Medicina da UAlg, aprovado em Novembro de 2008 e iniciado em Dezembro seguinte com 32 alunos e uma atual frequência de 45, de uma candidatura de 480 elementos).
Soube-se também, nesta maré cheia de valiosas informações que a professora Dra. Isabel Palmeirim, com engenho, entusiasmo e saber, houve por bem nos transmitir, que toda a aprendizagem médica é feita em simuladores da terceira geração e que, no passado, alunos da UAlg – Medicina, ganharam a competição europeia de simulação médica, bem como que toda a aprendizagem é ativa e cotextualizada com o caso clínico do doente através de 80 situações reais.

Referente a afirmação proferida pela conferente: “Os progressos tecnológicos da medicina dos últimos 60 anos aumentaram a possibilidade de se perder de vista o contato direto, pessoal e humano com os doentes. Existe um risco real de se formarem técnicos de medicina que consideram o doente apenas como objeto de uma intervenção mecanicista”.

Ao usar da palavra o representante do presidente da câmara municipal de Faro, vereador Dr. Carlos Baía, ao saudar os 40 anos da Universidade do Algarve, os 10 anos do Curso de Medicina, ali ministrado, disse: “Esta região não seria a mesma sem a UAlg”. No final da reunião rotária, que teve no protocolo, a reconhecida competência de Joaquim Teixeira, a presidente Arqª Teresa Vieira, felicitou a professor Dra Isabel Palmeirim pela sua intervenção e excelência inovadora do Curso de Medicina que dirige e fez entrega de artística lembrança e saudou a “emblemada” professora Helena Louro que retornou a Rotary, onde ingressara em 1978 e presidira ao Clube de Faro em 2007/8 e ora regressou ao movimento criado em 1904, em Chicago, Por Paul Harris.

João Leal

pub

 

 

pub

WP2FB Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste