Culatra vai ser “independente” em 2030

A ilha da Culatra vai tornar-se independente em termos energéticos na próxima década. Esse é o grande objetivo do projeto “Culatra 2030 – Comunidade Energética Sustentável”, cujo arranque foi assinalado, na semana passada, em Faro. Os responsáveis salientam que este projeto vai “posicionar o Algarve como centro de excelência em investigação e formação em energias renováveis”

Tal como o JORNAL DO ALGARVE noticiou em meados de fevereiro, a ilha da Culatra é uma das seis ilhas piloto da Europa selecionadas para um projeto inovador de autossuficiência energética. O “pontapé de saída” deste projeto foi dado, na semana passada, com a assinatura do memorando de entendimento para o projeto “Culatra 2030 – Comunidade Energética Sustentável”, que decorreu na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, em Faro, tendo como protagonistas a Universidade do Algarve, a Associação de Moradores da Ilha da Culatra, a CCDR Algarve, o município de Faro e o secretariado europeu para as energias limpas (Clean Energy for UE Islands).

“A assinatura deste protocolo decorre de uma candidatura apresentada pela Universidade do Algarve, na sequência do desafio lançado no seio do grupo de trabalho Energia do Conselho de Inovação Regional do Algarve (CIRA), que junta representantes de entidades públicas, associações, empresas e a academia, no âmbito da dinamização da Estratégia Regional para a Especialização Inteligente (RIS3 Algarve)”, adianta a CCDR, frisando que “a criação de uma agenda de transição energética nesta ilha da Ria Formosa posicionará o Algarve como centro de excelência em investigação e formação em energias renováveis”…

Leia a notícia completa na edição em papel.

Advertisements
Tags

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste