Defesa: EUA e Brasil assinam acordo de cooperação militar

Os ministros da Defesa do Brasil e dos Estados Unidos da América (EUA) assinaram hoje um acordo de cooperação, apesar de estarem em desacordo quanto ao Irão no dossiê nuclear.

O norte-americano Robert Gates disse que o acordo se destina a promover a colaboração entre os dois países em matéria de investigação militar, treino, exercícios conjuntos e projetos comerciais.

“Este acordo formaliza os numerosos interesses de segurança e os valores que partilhamos enquanto as nações mais povoadas do continente americano”, acrescentou Gates, durante a conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo brasileiro, Nelson Jobim.

Este último disse que o acordo “vai permitir o reforço” das relações entre os dois países.

Os Estados Unidos e o Brasil estão em desacordo sobre o caminho a seguir com o Irão, acusado de querer obter a bomba atómica a coberto de atividades civis.

Washington e os seus aliados têm defendido mais sanções contra o Irão, enquanto que o presidente brasileiro tem avisado para as consequências desse gesto.

A isto acrescenta-se a feroz competição pelo fornecimento de 36 aviões de combate ao Brasil, entre a norte-americana Boeing, a francesa Dassault e a sueca Saab.

A 07 de abril, Jobim informou que entregará ao presidente Lula da Silva o seu relatório sobre os aviões de combate durante esta semana.

Depois, Lula deverá convocar o Conselho Nacional de Defesa, ouvir as suas apreciações e anunciar a sua escolha.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

JA/Lusa

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste