ALGARVE ECONOMIA PAÍS

Desemprego: Algarve é a região com maior aumento, que atinge 152,5%

[mobileonly] [/mobileonly]

O Algarve foi, de longe, a região do continente com maior aumento do número de desempregados por mil habitantes durante o mês de março em relação ao mesmo período do ano passado, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística.

O aumento no Algarve atingiu 152,5%, de acordo com o boletim hoje publicado relativo ao impacto socioeconómico da pandemia da covid-19. O Alentejo foi a segunda região com maior aumento, mas a grande distância, com 57,5%.

Dos 123 municípios do continente em que o número de desempregados inscritos nos centros de emprego aumentou durante março deste ano, 35 deles, situados no Alentejo e Algarve, dobraram o número em relação ao mesmo período do ano anterior.

A média nacional de novos desempregados entre os 15 e 64 anos por mil habitantes situou-se nos 8,2, mas no Algarve a média foi quase o dobro (16) e no Alentejo chegou a 10,5.

No continente diminuiu também em março o número de pessoas que conseguiu trabalho através dos centros de emprego, sobretudo no Algarve (menos 53,8%) e Área Metropolitana de Lisboa (menos 37,6%).

Quanto ao consumo, no país inteiro em março houve uma diminuição de 20,1% no valor dos levantamentos de dinheiro nos terminais de multibanco por habitante em relação ao mesmo mês do ano anterior, destacando-se a Área Metropolitana de Lisboa e o Algarve, que tiveram quebras nos levantamentos superiores à média nacional, de 23,3% e de 20,2%, respetivamente.

Desde janeiro de 2019 que os levantamentos vinham diminuindo e desde o início deste ano que vinham diminuindo também as compras por multibanco.

Este indicador diminuiu em março 14,4% em relação ao mesmo mês do ano anterior, destacando-se também Algarve e Área Metropolitana de Lisboa, com quedas de 19,6% e 14,5%, respetivamente.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste