ECONOMIA

Dormidas nos hotéis algarvios com “crescimento expressivo” em julho

O setor do alojamento turístico registou 1,6 milhões de hóspedes e 4,5 milhões de dormidas em julho, aumentos de 59,6% e 71,9% respetivamente, face ao mês homólogo, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o INE, as dormidas de residentes em julho registaram um “crescimento expressivo” no Algarve e nas regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

Porém, comparando com julho de 2019, período anterior à pandemia de covid-19, em julho deste ano os hóspedes registaram um decréscimo de 42,5% e as dormidas diminuíram 45%.

“Comparando ainda com julho de 2019, observa-se um crescimento de 6,4% nas dormidas de residentes e um decréscimo de 67,6% nas dormidas de não residentes”, indicam ainda os dados do INE relativos à atividade turística.

Já entre janeiro e julho, considerando a generalidade dos meios de alojamento (estabelecimentos de alojamento turístico, campismo e colónias de férias e pousadas da juventude), registaram-se 5,8 milhões de hóspedes e 14,8 milhões de dormidas, correspondendo a quebras de 1,2% em ambos os casos, face ao mesmo período de 2020.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste