Dormidas nos hotéis portugueses caíram 2,3% em junho

O Algarve foi a região que registou mais dormidas em junho (1,5 milhões), seguida de Lisboa e da Madeira.

As dormidas nos hotéis portugueses caíram nesse mês 2,3 por cento face ao mesmo período de 2009 para 3,5 milhões enquanto os hóspedes aumentaram, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Para a queda nas dormidas contribuíram sobretudo os residentes ao recuarem 4,6 por cento, enquanto as dormidas de estrangeiros caíram apenas 1,1 por cento.

Estes dados significam uma “evolução negativa do mercado interno após três meses consecutivos de resultados positivos”, segundo o INE.

No total acumulado de janeiro a junho de 2010, as dormidas em hotéis foram de 15,8 milhões, um decréscimo de 0,9 por cento face a período do ano passado. Já quanto aos hóspedes, houve uma evolução positiva.

Nos primeiros seis meses do ano, os hóspedes aumentaram 3,5 por cento para mais de seis milhões e em junho cresceram 3,4 por cento para 1,24 milhões de hóspedes. A estada média foi de 2,8 noites em junho, menos 0,2 por cento do que o ano passado, e 2,6 noites no primeiro semestre, num recuo de 0,1 por cento face a período homólogo.

Apesar da redução no número de dormidas, os proveitos totais aumentaram 0,2 por cento em junho para 169,5 milhões de euros e 0,3 por cento nos primeiros seis meses para 759,5 milhões de euros.

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Tamanho da Fonte
Contraste