Educação/UE: Manifestações anti-Bolonha marcam arranque de reunião ministerial em Madrid

Um grupo de estudantes anti-Bolonha conseguiu hoje cortar temporariamente o trânsito numa das principais avenidas de Madrid, no inicio de vários protestos que coincidem com o arranque da reunião informal de ministros da Educação da UE.

Os cerca de 20 estudantes encadearam-se com tubos e conseguiram cortar o início do Paseo del Prado, próximo da estação de Atocha.

O protesto, segundo explicaram aos jornalistas, pretende “bloquear a passagem dos ministros” e demonstrar que “os estudantes colocarão todos os obstáculos para dificultar a coordenação” na União Europeia (UE).

“Somos estudantes europeus e pretendemos tornar visível ao resto dos cidadãos que há uma contestação pública e ativa contra esta série de reformas, como o Plano de Bolonha, prejudiciais para os alunos de hoje e do futuro”, disse um porta-voz do grupo.

Este protesto ocorreu, porém, muito longe do local onde decorre a reunião ministerial de hoje, a zona da IFEMA (no norte de Madrid), onde os ministros são esperados ao final da manhã.

Reduzir o abandono escolar e aumentar o número de alunos na formação superior são dois dos grandes objetivos da agenda da reunião dos ministros da Educação dos 27, que decorre até quarta feira em Madrid.

Além de reduzir o abandono escolar dos atuais 18 para 10 por cento, em 10 anos, os ministros analisarão ainda questões como o reforço do programa Erasmus, de mobilidade educativa, e o papel da educação e da formação na saída da crise.

Os elementos centrais que saírem do encontro de Madrid serão apresentados depois na reunião formal dos ministros, em maio, e no Conselho Europeu de junho.

Portugal está representado na reunião pela ministra da Educação, Isabel Alçada.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

JA/Lusa

Advertisements
Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste