Empresa de Sagres desenvolve analgésico inovador para a dor crónica

.

O desenvolvimento de um analgésico inovador para o tratamento da dor crónica a partir de compostos derivados do mar valeu a uma empresa sediada em Sagres, no concelho de Vila do Bispo, o prémio SME Instruments do programa Horizonte 2020, da Comissão Europeia. A Sea4Us vai receber um prémio de 50 mil euros, sendo que o investimento total do projeto ascende a 71.429 euros.

O projeto da empresa algarvia chama-se “Sea4Pain” e foi aprovado no passado dia 23 de março. O início do projeto está previsto para o próximo dia 1 de maio e a data de conclusão está fixada para o dia 30 de setembro.

O projeto “Sea4Pain” assenta numa plataforma que aplica novas abordagens de biotecnologia para explorar compostos derivados do mar para o desenvolvimento de novos produtos farmacêuticos relevantes para a biomedicina.

“Os primeiros resultados laboratoriais demonstraram claramente os benefícios dos compostos marinhos numa série de patologias, como a dor crónica, e o enorme potencial dos seus derivados produtos no mercado de saúde. Em particular, os nossos avanços inovadores levarão ao desenvolvimento de um analgésico exclusivo de alta eficácia, com toxicidade reduzida e efeitos colaterais limitados”, referem os responsáveis do projeto Sea4Pain.

Ainda de acordo com os mesmos, “esta abordagem extremamente inovadora mostra um modo de ação diferenciado (atuando diretamente no ‘interruptor da dor’), que dará origem a uma nova classe de fármacos sem efeitos adversos esperados no cérebro (a ser atualmente patenteados)”.

Assim, o Sea4Pain oferecerá “tratamentos alternativos para pacientes que sofrem de dor crónica moderada a grave”, já que “os fármacos atualmente no mercado (derivados de opióides e outros) aliviam a dor, mas co-infligem efeitos nocivos (habituação, dependência, perda de motivação) e grande perda de qualidade de vida”.

NC|JA

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste